Brasil supera marca de 100 milhões de internautas, diz IBGE

0
Fonte:Pnad
>

O número de internautas brasileiros ultrapassou 100 milhões em 2015, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (25).

O total de pessoas com mais de 10 anos que se conectaram cresceu 7,1% naquele ano, em relação a 2014. O acréscimo de 6,7 milhões de usuários à população brasileira na internet fez esse contingente saltar para 102,1 milhões.

Com isso, em 2015, subiu para 57,5% a porcentagem da população brasileira que navega na rede. No ano anterior, havia sido a primeira vez que mais da metade das pessoas se conectaram à internet. Atingiu o patamar de 54,4%. Foi também em 2014 que o total de domicílios online ultrapassou a barreira dos 50%. Chegou a 54,9%.

Sem computador
A internet no Brasil avançou apesar de recuar a adoção nas casas de um dos principais equipamentos usados para navegar na rede. O ano de 2015 registrou a primeira queda do número de domicílios que possuíam computador. O total de casas com acesso a micros caiu de 32,5 milhões casas para 31,4 milhões (ou de 48,5% para 46,2%) entre 2014 e 2015.

Também recuou a quantidade de residências que tinham PCs conectados à internet no mesmo período. Passaram de 28,2 milhões para 27,5 milhões.

Para o IBGE, “Isso se deve ao crescimento do acesso por meio de outros equipamentos e em outros locais que não o domicilio”.

Com celular
Esse cenário é um aprofundamento de uma situação constatada na Pnad de 2014. Nesse relatório, o IBGE havia mostrado que os smartphones ultrapassaram os computadores e se tornaram os aparelhos preferidos para os brasileiros se conectarem à internet.

Já a Pnad de 2015, por sua vez, mostra que o celular continua tomando espaço de outro equipamento: o telefone fixo. Os aparelhinhos móveis passaram a ser o único telefone de 58% das casas brasileiras, avanço de 1,7 ponto percentual. O fenômeno é mais forte nas regiões Norte (74,7%) e Nordeste (72,8%).

‘Quarentões’ e ‘cinquentões’
No recorte por faixas etárias, a Pnad mostra que os “quarentões” e “cinquentões” somados às pessoas mais velhas compõem, respectivamente, o segundo e o primeiro grupos de internautas que mais cresceram em 2015.

Os internautas com idade entre 40 e 49 anos somaram 15,5 milhões, alta de 13,9% em relação a 2014. Já os usuários de internet com mais de 50 anos formam um contingente de 14,8 milhões, 20,1% maior que no ano anterior.

Com isso, os brasileiros “cinquentões” e mais velhos se tornaram mais numerosos na internet que jovens com idade entre 20 e 24 anos, que eram 12,5 milhões. Eles se tornaram a terceira faixa etária mais abrangente do Brasil na rede, atrás só de “quarentões” e “trintões” (22,1 milhões).

A liderança dos mais velhos tende a crescer nos próximos anos. Isso porque a internet já é difundida entre jovens (quatro a cada cinco já estavam conectados em 2015), mas apresenta índices menores de penetração entre a população com idade superior a 30 anos.

Exemplifica a situação a relação entre os índices de conexão das pessoas maiores de 50 anos e o dos indivíduos com idade entre 20 aos 24 anos: enquanto só 27,8% daqueles com mais de cinco décadas de vida possuíam acesso, 80,7% desses jovens já estavam na rede.

Regiões
A Pnad também mostra que em 2015 todas as regiões brasileiras tiveram ampliação nos índices de conexão de seus habitantes. Sudeste (65,1%), Centro-Oeste (64,0%) e Sul (61,1%) registraram porcentagens acima da média brasileira. Já as regiões Norte (46,2%) e Nordeste (45,1%) apresentaram os menores níveis.

G1

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta