Ranking de clubes divulgado pela CBF é criticado por jornalistas

0
>

O Ranking de Clubes e de Federações divulgado pela CBF parece não ser unanimidade. Muito pelo contrário. O mesmo vem recebendo críticas de diversos jornalistas, principalmente por conta dos critérios pouco claros, na visão deles, para se definir a posição dos times participantes. Na edição desse ano o Grêmio, campeão da Copa do Brasil, aparece na liderança, seguido pelo Palmeiras, que conquistou o Brasileirão.

Na visão do jornalista Roberto Assaf o Ranking da CBF é tão confuso como o de seleções, divulgado mensalmente pela Fifa.

– Eu acho esse Ranking da CBF, como a maioria desses rankings, incluindo o da Fifa, muito confuso. Pois ele exige de quem quer entendê-lo um estudo muito profundo e um Ranking precisa ser simples, com critérios muito claros. O futebol não é uma ciência exata, vai muito além dos números. O ideal é você utilizar critérios mais simples e valorizar a conquista de títulos, que é o mais importante – disse Assaf.

Para o colunista e blogueiro do LANCE! Eduardo Tironi, o Ranking atual reflete o bom ano dos dois primeiros.

–  O ranking atual ele reflete os bons momentos de Palmeiras e Grêmio, que naturalmente se destacaram por conta dos títulos. Normal que apareçam nas primeiras posições – disse Tironi.

João Carlos Assumpção, blogueiro e colunista do LANCE!, entende os critérios da CBF, mas vê a necessidade de ajustes.

– Eu particularmente gosto do Ranking da CBF, apesar de ter um pé atrás com a maioria dos Rankings que existem. Primeiro porque eles têm uma dose enorme de subjetividade na formulação. Segundo, porque sempre vão deixar um ou outro quesito de lado. E não medem necessariamente o que está acontecendo. Hoje o Palmeiras, a meu ver, é melhor do que o Grêmio. Mas o Grêmio aparece em primeiro. O que pode ser discutido, mas é compreendido. O Ranking leva em consideração os últimos ncinco anos e assim é possível que o Grêmio tenha sido melhor do que o Palmeiras. É justo e temos que respeitar. Eu sou a favor de levar em consideração os últimos cinco anos, mas valorizando mais o ano atual e menos os mais antigos – disse Janca.

Dentre os critérios utilizados pela CBF, o campeão da Série A ganha 800 pontos, enquanto que o vencedor da Copa do Brasil tem 600 pontos.

Lance

Comentários no Facebook