Ex-comandante do 11 RC mec coronel Botelho participa de aventura em duas rodas

0

O ex-comandante do Onze é um aventureiro amante do ciclismo sempre está procurando alguma aventura nova, para começar o ano bem, o coronel Botelho participou da aventura da Estrada Real.

“Um sonho nasceu e dele uma meta. A ideia de completar de bike o maior e mais dificil trecho da Estrada Real, os 710Km do Caminho Velho, virou projeto, ganhou forma, data e hora. Adiado por 4 vezes, o desafio foi marcado para o dia 06 de janeiro de 2017. O parceiro, tão difícil pra uma empreitada dessas, acabou surgindo desses mesmos atrasos. Um capricho do destino. Naqueles idos de 1993, meu vizinho e Grande Amigo Márcio Sartori e eu nunca imaginaríamos que, após 25 anos de uma amizade afastada pela distância, estaríamos tocando os pedais entre gotas de suor, num dos maiores empreendimentos de nossas vidas. Meu plano inicial de completar o percurso montanhoso de Ouro Preto a Paraty em 10 dias caiu por terra. Devido ao tempo disponível, teria que ser feito em 07. “Puxado!” eu disse pro Márcio, mas eu topo. Partimos de carro pra Ouro Preto no dia 05 à tarde. Hospedamos-nos em frente ao marco zero da partida, descoberta feita só à noite.

Coincidência? O destino começava a acenar pra nós. Ouro Preto a Congonhas; Congonhas a Lagoa Dourada; Lagoa Dourada a Capela do Saco; Capela do Saco a Cruzilia; Cruzília a Itanhandu; Itanhandu a Guaratinguetá; Guaratinguetá a Paraty. 100 Km por dia Plano ousado, rigorosamente cumprido. Surpresas, imprevistos, obstáculos, receio, incertezas, alegrias e sorte. Esses e muitos outros sentimentos nos acompanharam dias inteiros por trilhas e cachoeiras, serras, rios e povoados.

A exuberância da natureza, com sua imponência ditando as regras, remeteu-nos ao passado distante, inebriados pelas sensações que revivemos ao imaginar aquela gente sofrida, que tanto palmilhou as terras que repisavamos, em época muito mais difícil. 707Km de estradas difíceis e terreno acidentado em apenas 07 dias. Tudo isso após 70h20′ de selim, 12.492Km de altimetria, 32,5 litros de isotônico e 34 paçocas e temperaturas entre 36 e 46 graus. O Certificado de Conclusão da Estrada Real vai ser guardado com carinho. Nele ficará gravado pra sempre tudo que passamos, cada momento dificil, cada vitória;paisagens impressionantes, momentos de paz. É o selo de uma conquista . É a impressão definitiva de uma amizade , escrita com suor, obstinação, força, coragem e fé.

Parabéns e o obrigado Márcio  Guerreiro. Eu não conseguiria ter chegado sozinho, muito menos suportado as feridas que você suportou com bom humor e em silêncio. Rumo ao caminho novo”. postou o Coronel na rede social narrando parte de sua aventura sobre duas rodas.

Coronel Botelho

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta