Membros do “Bala na Cara” são apresentados na capital do Paraguai

0
>

 

Os quatro brasileiros detidos na noite de quinta-feira em Pedro Juan Caballero, supostamente membros da facção “Bala na Cara” que opera em Porto Alegre (RS) no Brasil, são suspeitos do assassinato de um casal na capital Assunção em 2 de Janeiro. Na manhã de ontem foram apresentados em Assunção, Jackson Peixoto Rodrigues, vulgo ‘Nego Jackson’, com identidade falso em nome de Gabriel Ferreira Santos, Leandro Lucas de Oliveira dos Santos, Marcos da Silva Oliveira, que tinha identidade falsa de Janderson Luis Sequeira, e Peterson Lucas Cacenote de Souza, todos detidos no bairro Guaraní, em Pedro Juan Caballero, pelo assassinato de Paulo Jacques (41) e sua noiva Millena Soares Bandeira (21), ocorrido em Assunção.

O caso teve uma reviravolta quando os assassinos foram identificados como membros de uma nova facção criminosa que quer se instalar em Pedro Juan caballero. O comissário Abel Cañete em entrevista a imprensa disse que os quatros detidos são membros de um grupo criminoso do Brasil que opera nos presídios de Porto Alegre e se chama “Bala na Cara”, conhecido por sua crueldade no mundo do crime e pelo poder na região do Rio Grande do Sul. A intenção do “Bala na Cara” é migrar para o Paraguai, como outras facções já fizeram, como exemplo PCC e Comando Vermelho assinalou o Comissário Cañete.

 

Comentários no Facebook