Médicos ameaçam parar se não tiverem aumento de 30%

1
Após firmarem contrato temporário de três meses de trabalho, médicos que trabalham no Hospital Regional Dr. José de Simone Netto (Hospital Regional de Ponta Porã), ameaçam paralisar o trabalho se não tiverem aumento de 30% em seus salários na renovação dos seus contratos por mais um ano.
O aumento foi solicitado pelos médicos durante reunião com a diretoria do Hospital este mês e, na ocasião, o Instituto Gerir, que realiza a gestão do Hospital Regional, não pôde conceder o aumento de 30% nos salários dos médicos em razão da grave crise econômica pela qual passa o Brasil, seus estados e municípios, incluindo Mato Grosso do Sul.
“Após três meses de trabalho no Hospital, os médicos pediram 30% de aumento para renovar por mais um ano e ameaçaram paralisar as atividades caso a reivindicação não seja atendida. Neste caso, seriam realizados no Hospital apenas atendimentos de urgência e emergência, prejudicando a população”, explicou o diretor regional do Instituto Gerir, Nasser Tannus.

Assessoria de Imprensa
Hospital Regional Dr. José de Simone Netto

Comentários no Facebook