Ponta Porã registrou duas mortes no final de semana

Paraguaio que se dedicava a treinar cavalo é morto a tiros por pistoleiro no Jóquei Clube da cidade de Ponta Porã.

0
4227

 

O mesmo foi identificado como o paraguaio, Marcial Sanchez Martinez (41) vulgo “Martinez”, que na tarde de domingo (29) teria chegado ao Jockey Clube a bordo de uma camionete GM S10, cor branca, placa BLO 454 Paraguai, foi executado por volta das 19:35hs, quando se encontrava conversando com outras duas pessoas, próximas a uma árvore no Jockey Clube de Ponta Porã, onde teria chegado o pistoleiro  a pé empurrando as pessoas que se encontravam com a vítima, realizou vários disparos de pistola 9mm contra o mesmo, que faleceu antes mesmo de receber atendimento medico no local.

Segundo informações, após executar o treinador, o pistoleiro saiu tranquilamente do local e teria abordado um veiculo na qual fugiu cruzando a fronteira situada a uns 200 metros do local do homicídio, e entrou em direção a cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero.

Agentes da Polícia Militar que atenderam a ocorrência isolaram a área ate a chegada da Policia Técnica e investigadores da Policia Civil que realizaram os procedimentos de praxe e encaminhou o corpo ao IML a espera dos familiares.

JOVEM MORRE APÓS QUEBRAR O PÉ DURANTE FESTA EM PONTA PORÃ

A mesma foi identificada como Gislaine Costa Perez (24) vugo Tutty Perez, que faleceu após quebrar o pé em uma festa, por volta das 23:30hs de sábado (28).

A vitima chegou a ser encaminhada para o Hospital Regional, onde sofreu duas paradas cardíacas e não resistiu. Conforme boletim de ocorrência, a vítima estava junto com o irmão em uma festa, quando torceu e quebrou o pé. A jovem, então, foi socorrida à unidade de saúde para receber atendimento médico.

Já na manhã de domingo, os familiares da mesma foram informados de que ela estava com problemas respiratórios e havia sofrido duas paradas cardíacas. Porém, a mulher tinha sido estabilizada e aguardava ambulância para ser transferida à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital da Vida, em Dourados. Antes da chegada da ambulância, a vítima teve outra parada cardíaca e não resistiu.

Segundo informações do irmão à polícia, Gislaine consumiu bebidas alcoólicas e fumou narguilé na festa. O caso foi registrado como morte a esclarecer e será investigado pela Polícia Civil de Ponta Porã.

Porãnews

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta