Soldado francês fere a tiros agressor que tentou entrar no Louvre com facão

0
Soldados, policiais e bombeiros vistos na frente do Museu do Louvre, em Paris. 03/02/2017 REUTERS/Christian Hartmann
>

PARIS (Reuters) – Um soldado francês atirou e feriu nesta sexta-feira um homem armado com um facão e com duas bolsas nas costas que tentava entrar no Museu do Louvre, em Paris, em um incidente que a polícia disse ter parecido ser um ataque terrorista.

O homem gritou Allahu Akbar (Deus é grande) e atacou outro soldado antes de ser alvejado perto de uma loja do museu, informou a polícia, acrescentando que uma segunda pessoa também foi detida por agir de maneira suspeita.

O agressor está vivo, mas seriamente ferido, disse o chefe da polícia parisiense, Michel Cadot, a repórteres no local do incidente, acrescentando que as bolsas que o homem levava não continham explosivos.

“O soldado disparou cinco tiros”, disse Cadot, descrevendo como o homem avançou ameaçadoramente sobre os militares. “Foi um ataque de uma pessoa… que representou uma ameaça direta e cujas ações sugeriram um contexto terrorista”.

A procuradoria francesa informou que abriu uma investigação antiterrorismo sobre o caso.

Ainda não se conhece a identidade e a nacionalidade do agressor, disse o porta-voz do Ministério do Interior francês, Pierre-Henry Brandet, a repórteres.

A polícia isolou e esvaziou a área ao redor do museu nesta sexta-feira e controlou a saída dos visitantes que se encontravam em seu interior.

A França foi alvo de uma série de ataques de militantes islâmicos ao longo dos dois últimos anos, que mataram mais de 230 pessoas e foram assumidos pelo grupo Estado Islâmico.

O país está a menos de três meses de uma eleição presidencial na qual a segurança e os temores com o terrorismo estão em destaque, e se encontra sob estado de emergência desde novembro de 2015.

Paris também marcou para esta sexta-feira o lançamento oficial de sua candidatura à Olimpíada de 2014, com um espetáculo na Torre Eiffel, perto das 15h30 (horário de Brasília).

O ataque mais recente na França com mortos aconteceu em julho em Nice, cidade do sul francês, quando um homem lançou um caminhão contra uma multidão em uma avenida à beira-mar e matou 86 pessoas.

Em setembro, em uma tentativa de ataque, um grupo de mulheres estacionou um carro contendo cilindros de gás perto da catedral de Notre Dame, em Paris.

Reuters

Comentários no Facebook