Trio é preso ao tentar levar 600 quilos de maconha de Ponta Porã até Minas Gerais

0
>

Após investigações da Delegacia de Repressão aos Crime de Fronteira, Policiais Civis que atuam na Especializada identificaram P. RIBEIRO MACIEL, residente em Dourados, teria envolvimento com crimes de tráfico de droga, passando assim a monitorá-lo. Os investigadores descobriram que o mesmo se utilizava de um veículo HIUNDAY/I30 cor prata placas JJI-8090 Brasília-DF, bem como na residência catalogaram os veículos VW/Santana cor prata placas ACZ-0002 Uberlândia-MG, FIAT/STRADA cor verde placas JJO-0351 Luziânia-GO, e um GM Cruze placas PVV-6131 de Barbacena-MG, todos utilizados para a prática do tráfico, sendo o veículo Cruze foi apreendido na data de 20/01/2017 no município de Inocência abandonado contendo em seu interior aproximadamente 600kg de “maconha”.

Com o avanço das investigações, os policiais identificaram que os autores transportariam o entorpecente, no final de semana, razão pela qual foi montada operação policial de monitoramento que resultou na prisão de D. P. NEVES. Ele estava dirigindo uma pick-up Strada, placas JJO-0351, carregada com aproximadamente 600 kg de “maconha”, na rodovia MS 380, proximidades de Laguna Carapã.

P. R. MACIEL, que dirigia o veículo Hiunday/I30, e V. R. Quadros VW/Santana, identificados anteriormente.

Na manhã deste domingo (5), os autores saíram da cidade de Ponta Porã pela BR 463, sendo que o veículo Santana trafegava cerca de dez minutos à frente do I30 e da Strada. PABLIO foi avisado de que os policiais rodoviários estariam parando veículos para fiscalização, tendo determinado a Diego que no trevo da BR 463, que liga a Lagunita, seguissem pela estrada de terra até Laguna Caarapã, trajeto onde foram interceptados pelos policiais do DEFRON.

Ao ser abordado, Diego não obedeceu à ordem de parada, empreendendo fuga em alta velocidade, ocasião em que foram efetuados disparos nos pneus. O veículo incendiou-se ficando completamente destruído, sendo o fogo apagado pelos policiais com o auxílio de produtores rurais.

P, R. M., que no momento da abordagem conseguiu se evadir, foi preso próximo ao local da abordagem do veículo Fiat Strada, já que retornou para resgatar Diego. V. R. Quadros, disse que fora contratado por P.R.M, pela quantia de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), devendo bater estrada de Ponta Porã até Belo Horizonte. Já Diego afirmou que receberia R$ 10.000,00 para dirigir até Belo Horizonte.

Outros membros da organização já foram identificados. Eles vêm atuando fortemente no tráfico de entorpecentes na região de fronteira, o qual possui ramificações em outros Estados.

Assessoria

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta