Dana confirma que quer Rockhold contra Anderson no UFC Rio

0
Dana White quer Rockhold como adversário de Anderson Silva no Rio (Foto: Evelyn Rodrigues)

Sem adversário para o UFC 212, no Rio de Janeiro, que acontecerá dia 3 de junho, Anderson Silva aguarda um substituto para Kelvin Gastelum, flagrado em exame antidoping em sua última luta, quando venceu Vitor Belfort, por uso de maconha. No que depender do presidente do Ultimate, Dana White, o adversário do brasileiro será o também ex-campeão dos médios (até 84kg) Luke Rockhold, que já declarou ter aceitado a proposta da organização para enfrentar o Spider.

– Obviamente, Anderson estava disposto a pegar Kelvin Gastelum, que é muito duro e perigoso. Conversei com Anderson. Vocês todos sabem como é lidar com Anderson. Não que seja uma coisa ruim, é um processo. É um processo que terei que passar por ele. Uma das coisas que sempre respeitei sobre Anderson… Ele não queria lutar de novo com Chael Sonnen. Ele disse: “Esse cara é desrespeitoso e não merece lutar comigo”. Ele lutou com ele. Anderson vai e luta. Lutou com Cormier no UFC 200. Ele é um casca-grossa. É o maior de todos os tempos e estou ansioso para passar por esse processo para a luta com Luke Rockhold. Vamos ver o que acontece – afirmou Dana, na coletiva de imprensa do UFC 210, no último sábado, em Buffalo (EUA).

UFC 212
3 de junho, no Rio de Janeiro
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-pena: José Aldo x Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Anderson Silva x adversário a definir
Peso-meio-médio: Erick Silva x Yancy Medeiros
Peso-leve: Léo Santos x Olivier Aubin-Mercier
Peso-galo: Johnny Eduardo x Mathew Lopez
Peso-galo: Marco Beltrán x Deiveson Alcântara
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose

CRUZ DIZ QUE BONES SENTIU “MATA-LEÃO” AO VER DC VENCER

Na visão de Dominick Cruz, não foi fácil para Jon Jones ver Daniel Cormier vencer Anthony Johnson, no último sábado, no UFC 210, na disputa do título dos meio-pesados. O número 1 dos pesos-galos acredita que o sentimento de “Bones” foi parecido com o que teve depois de perder o cinturão da categoria para Cody Garbrandt.

– Para mim, a coisa mais legal (do UFC 210) foi olhar a cara de Jon Jones vendo DC vencendo. Sou um campeão, um ex-campeão, perdi, mereci, fiz tudo isso, e sei, de certa forma, como Jon se sente, porque ele está fora, e ele sabe que poderia e deveria estar competindo. Ver o olhar dele quando DC venceu o título, falar com ele… sem poder fazer nada? Sei como ele se sente. É um sentimento de restrição. Você literalmente sente como se estivesse te dando um mata-leão na sua cadeira, e o seu corpo inteiro está sendo sugado para o banco – declarou, em entrevista a Robin Black.

Dominick Cruz; UFC 207, pós-luta (Foto: Evelyn Rodrigues)Dominick Cruz diz saber como Jones se sentiu com vitória de Cormier (Foto: Evelyn Rodrigues)

Cruz também acredita que essa disputa à parte seja um ingrediente a mais para um possível reecontro entre Cormier e Jones, valendo o cinturão da categoria.

– Você competir. Quer muito isso, e não pode por alguma razão. Meu motivo era meu, o do Jon é dele, mas não importa. É a mesma situação, de certa forma. Estou animado para ver um duelo entre Jones e Cormier acontecer. Isso só está fazendo a luta ser muito melhor.

ROCKHOLD PEDE DISPUTA DE TÍTULO INTERINO NOS MÉDIOS

Sem competir desde a derrota para Michael Bisping, valendo o título dos pesos-médios, Luke Rockhold busca retornar aos octógonos, ciente da atual situação da categoria. O lutador criticou a luta entre o atual campeão até 84 kg e Georges St-Pierre, e afirmou que uma disputa pelo cinturão interino seria o melhor no momento.

– Acho que Georges St-Pierre tem outros problemas que estão impedindo que ele volte a lutar. Ele não parece ter aquela vontade de voltar tão cedo. Um título interino seria muito justo a essa altura. É idiota fazer duas lutas irrelevantes pelo título. Bisping contra Dan Henderson foi uma coisa, mas Bisping contra St-Pierre é uma piada – disse ao site “TSN”.

De acordo com Rockhold, o cinturão interino seria uma espécie de garantia para os lutadores que ocupam melhores posições na categoria, e que estão aguardando uma chance para disputar o título.

– Uma disputa pelo título interino é a garantia title shot, é o que acho. Você precisa de garantias. Se vai lutar com os melhores do mundo, quer garantir que vai lutar pelo título. Trabalhamos muito, merecemos isso – reforçou.

http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2017/04/curtinhas-dana-confirma-que-quer-rockhold-contra-anderson-no-ufc-rio.html

3 total views, 3 views today

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta