Supergasbras vai fazer doação para Rede Feminina de Combate ao Câncer em Ponta Porã

Lile Corrêa*

A empresa Crespo e Paladini representante Supergasbras firmou parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer Malvina Monteiro em Ponta Porã. O cliente ao comprar “seu gás e você estará contribuindo automaticamente para a Rede Feminina de combate ao câncer de Ponta Porã.  Os telefones para comprar recarga de gás são: (67) 431-8666, 431-9666, 99146-3592, 98129-3701, 98477-6253.

Supergasbras inovou com um novo conceito em ajudar o próximo. “Todos nós trabalhadores, aposentados, temos desejo de ajudar alguma entidade que buscar em prol ajudar ao próximo. Mas as coisas andam difícil, como todos nós precisamos do gás de cozinha para preparar café da manhã, almoço, jantar”, mencionou Luiz Gustavo.

A revendedora autorizada Supergasbras “procurou então fazer isso por nós, comprando o gás de cozinha você e sua família vai estar ajudando a Rede Feminina de combate ao câncer. A cada venda realizada um percentual  será doada para a entidade. Foi firmado um acordo por 1(um) ano para beneficiar a entidade que visa atender todos que procuram encaminhamento”, pontuou Luiz Gustavo da empresa Crespo e Paladini.

Rede Feminina

A presidente da Rede em Ponta Porã, Lourdes Monteiro informou que a parceira é muito importante para a entidade uma vez que os recursos ajudam, e muito, a cobrir as despesas da entidade filantrópica.

De acordo com a presidente Lourdes Monteiro a casa é mantida atualmente por sua família. “Malvina Monteiro, minha mãe, a quem fiz a homenagem de colocar o nome na rede feminina de Ponta Porã, foi uma mulher batalhadora que sempre ajudou as pessoas. Foi uma mulher que gostava de falar e ajudar, mas morreu não podendo falar e nem fazer o que gostava que era ajudar as pessoas, mas temos certeza de que Deus a colocou em bom lugar e nós quisemos prestar uma homenagem a ela colocando seu nome na casa de acolhimento da rede e isso para nós é muito importante”, disse Lourdes Monteiro.

Segundo Lourdes Monteiro cerca de “1.300 pessoas estão cadastradas na Rede, uma vez que atendemos além de Ponta Porã, várias cidades da nossa região e pacientes do Paraguai, sendo que com estes, enfrentamos os problemas de encaminhamento para outras cidades, devido eles não serem brasileiros e o SUS não atende, mas procuramos fazer o possível, dentro daquilo que as nossas condições nos permitem”.

O funcionamento da casa de acolhida de Ponta Porã é de segunda a sexta-feira, das 7h30 as 11h e das 13h as 17 horas, e conta com secretária para os primeiros atendimentos e cadastro dessas pessoas.

Rede Feminina localizada na Rua Alameda dos Ervais, 2.210 – Jardim Ipanema, Ponta Porã

COMENTE AQUI
loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here