Bolsonaro: “Se eu assumir, índio não terá mais 1cm de terra”

Créditos: Gisele Almeida
>

O deputado federal e pré-candidato a presidência da República, Jair Bolsonaro, disse na tarde desta quinta-feira em Dourados que não pretende demarcar terras indígenas, caso dispute e vença as eleições de outubro próximo.

A afirmação foi dada durante entrevista na sua chegada ao Parque de Exposições João Humberto de Carvalho, onde palestrará aos produtores rurais.

Na opinião do parlamentar, a população indígena é manipulada por agentes políticos e organizações não governamentais para entrar em conflito por grandes propriedades rurais.

“As ONG’s e o governo estimulam o índio para o conflito. Se eu assumir como presidente da República, não haverá um centímetro a mais para demarcação. Na Bolívia temos um índio como presidente, porque aqui eles precisam de terra?”, disse aos repórteres.

Defensor da liberação de porte de armas à população, Bolsonaro criticou os governos Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula e Dilma Rousseff (ambos do PT), pelos problemas envolvendo a violência em todo o país.

“Tenho projeto para armar o cidadão de bem”, disse e depois completou. “O que fizeram os governos desde Fernando Henrique Cardoso foi armar bandidos (…) armado em casa você está em igualdade com os marginais”, relatou.

Ao fim da entrevista, Jair Bolsonaro se reúne com produtores rurais de Dourados e continua a sua agenda no município na sexta-feira, realizando palestra na Associação Comercial. O evento ocorre por volta de 10h.

Fonte: Douradosnews

loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here