Ponta Porã na Linha do Tempo. Retratos de uma história – Locomotiva n°4 Mate Laranjeira.

A Companhia Mate Larangeira, foi fundada em 25 de julho de 1883 (depois de obter uma concessão governamental em 1882) por Thomas Larangeira, que trouxe do Rio Grande do Sul trabalhadores experientes no preparo da erva-mate, planta abundante na região de Porto Murtinho, sul do Mato Grosso.

 

Seus sócios eram Joaquim Murtinho e seu irmão, políticos e economistas. No início, a produção saía em carretas puxadas a bois, entrando pelo Paraguai até a cidade de Concepcion, onde eram embarcadas para Buenos Aires. A partir de 1892, a erva passa a ser embarcada num porto construído pela empresa, Porto Murtinho, origem da atual cidade sul-matogrossense. A erva produzida descia ainda por carretas de bois por 360 km até atingir a localidade de São Roque. Tanto Porto Murtinho quanto São Roque foram construídas em terras da Fazenda Três Barras, compradas pela empresa com essa finalidade. Dali seguiam por terra até Porto Murtinho e eram embarcadas para seguir pelo rio Paraguai abaixo. As oficinas da empresa em Ponta Porã passaram a produzir chatas para a navegação em 1910, e também produzia as carretas. De São Roque para Porto Murtinho o caminho era feito por uma ferrovia de 22 km.

 

“Em 1913, já estava operando. No entanto, Porto Murtinho já não era mais porto exportador de mate: este já estava sendo embarcado pelos rios Iguatemi, Amambaí e Ivinhema, que eram direta ou indiretamente afluentes do rio Paraná. O rio Amambaí desaguava no Paraná em frente à cidade de Guaíra, nas proximidades das Sete Quedas. Ali a Mate Larangeira construiu uma outra ferrovia que passou a operar em 1917”.  Uma das locomotivas de número 4, está exposta na Praça Presidente Eurico Gaspar Dutra, na cidade de Guaíra PR.

 

Imagens expostas no museu Sete Quedas Guaíra PR.
Professor pesquisador Yhulds Bueno visitando localidades históricas. Locomotiva número 4 exposta na Praça Presidente  Eurico Gaspar Dutra, Guaíra PR.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here