Ponta Porã lembrou o Dia Mundial do Rim com conscientização

Em atividade realizada no Parque dos Ervais, Ponta Porã lembrou a passagem do dia 8 de Março, comemorado o Dia Mundial do Rim. A equipe da Clínica do Rim de Ponta Porã sob a direção do Drº Odailton Ribeiro dos Santos e Srª Dalva Pereira Braz realizou uma campanha de prevenção da doença renal pela passagem do Dia Mundial do Rim no Parque dos Ervais na ultima quinta-feira dia 08 de Março em parceria com a Secretaria de Assistência Social e o CAM do município.

A campanha desde ano tem como tema: “Saúde da mulher – Cuide de seus rins … quem cuida de todos também precisa de cuidados. As mulheres são vitais para a sociedade” o objetivo do Dia Mundial do Rim de 2018 é promover a prevenção das doenças renais e estimular os cuidados com a saúde da mulher, visto que, atualmente é a 8ª causa de mortalidade nesta população.

A ação de prevenção da doença renal contou com a equipe multiprofissional da Clinica do Rim, composta por: enfermeiro, técnicos de enfermagem, psicóloga, assistente social, nutricionista e realizou os serviços para a sociedade, como: aferição de pressão arterial, teste de glicemia e orientações quanto aos cuidados com os rins.

A campanha tem o intuito de alertar a população com relação à saúde dos rins, com o objetivo principal de informar e divulgar sobre os fatores de risco para a Doença Renal Crônica como: o tabagismo, obesidade, pressão alta, diabetes mellitus, hereditariedade e doenças cardiovascular. Estimulando cuidados com a saúde dos rins, hábitos de vida saudáveis, importância de dosar a creatinina no sangue e/ou fazer um exame de urina e principalmente em consultar um médico, pois o diagnóstico precoce é importante para garantir tratamento adequado.

Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, ao longo dos anos, essa Campanha de Prevenção tem-se intensificado, ampliando cada vez mais o número de pessoas atingidas com informações sobre prevenção e a importância do diagnóstico precoce da doença renal crônica.

Visto que, a doença renal é silenciosa e quando apresenta sinais já esta com perda da função renal avançada e a não adesão ao tratamento medicamentoso pode levar a perda renal e necessidade de iniciar a terapia renal substitutiva, a mais comum é chamada de hemodiálise que visa um tratamento 3 vezes na semana com duração mínima de 4hs por sessão.

O que leva a mudança na rotina de vida do paciente e familiares, dessa forma, é preciso prevenir, pois a doença renal crônica não tem cura somente tratamento para toda a vida. Não deixe de consultar um médico nefrologista, verifique se você esta em risco.

Assessoria

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here