Vereadores mantêm o apoio à luta dos professores e trabalhadores no comércio de Ponta Porã

>

 

O presidente da Câmara Municipal de Ponta Porã, Candinho Gabínio, defendeu, com veemência, a posição dos 17 vereadores que apoiam a luta dos trabalhadores em educação do município. Com o plenário cheio durante a sessão ordinária desta terça-feira, 15 de maio, Candinho ocupou a tribuna para esclarecer que, ao votar favoravelmente no projeto de lei autorizando o Poder Executivo a conceder 3% de reajuste nos salários de todos os servidores, inclusive dos professores, os parlamentares se posicionaram a favor dos trabalhadores.

“A proposta veio num projeto de lei de autoria do Poder Executivo. O prefeito Hélio Peluffo explicou para cada vereador e vereadora, que não tinha, no momento, de conceder maior reajuste aos professores. Nos garantiu que está aberto ao diálogo e, por isso, daqui a dois meses, em julho, volta a conversar com a categoria para expor números referentes à arrecadação. Diante disso, votamos a matéria pois os trabalhadores merecem reajuste nos salários, inclusive num índice maior que a inflação do período. Nenhum vereador traiu os trabalhadores, servidores deste município”, afirmou.

Candinho disse que a Câmara Municipal continua de portas abertas aos professores e que os vereadores vão acompanhar as negociações entre a categoria e o Poder Executivo. Ele inclusive soube que o presidente do Simted havia solicitado uma audiência com o prefeito Hélio Peluffo Filho e que o encontro entre as duas partes está sendo agendado. A categoria que já recebeu 3% de aumento, aprovados pelos vereadores na semana passada, reivindica mais 3,81% de reajuste.

Comerciários

Além da presença dos professores da Rede Municipal, o plenário também foi ocupado por trabalhadores no comércio de Ponta Porã. O presidente do Sindicato dos Comerciários de Ponta Porã, Divino José Martins, utilizou a Tribuna Livre para pedir o apoio dos vereadores para reverter uma situação que considera prejudicial à categoria.

Ele quer que os parlamentares ajudem a negociar com o Poder Executivo Municipal alterações numa Lei que estabelece critérios para o horário de funcionamento do comércio local. “A lei prejudica a nossa categoria porque sobrecarrega os trabalhadores. Temos direito a boas condições de trabalho, horários de descanso. Isso tudo está inclusive assegurado em leis históricas que amparam os trabalhadores. Infelizmente, em Ponta Porã, uma Lei Municipal altera a ordem jurídica e por isso pedimos o apoio dos vereadores para mudar a situação”, declarou Divino.

O presidente da Federação dos Trabalhadores do Comércio de Mato Grosso do Sul, Pedro Lima, também esteve presente. O presidente da Câmara, Candinho Gabínio, disse que os vereadores vão apoiar o diálogo para se chegar a um entendimento. Ficou combinado que, atendendo um pedido dos vereadores, o prefeito Hélio Peluffo Filho irá receber a diretoria do Sindicato dos Comerciários nos próximos dias.

Foto: Lécio Aguilera

Assessoria

loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here