Greve de caminhoneiros tem adesão de pelo menos 19 mil em MS, diz sindicato

Caminhões parados ontem em postos de Mato Grosso do Sul (Foto: Saul Schramm)

A greve nacional dos caminhoneiros contra os aumentos sucessivos do diesel tem adesão de pelo menos 19 mil profissionais em Mato Grosso do Sul, segundo o Sindicam (Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos). Os veículos estão parados no pátio de vários postos de combustíveis e até o momento não há informações sobre interdição de rodovias como em outros estados.

Osni Bellinati, presidente da entidade de classe, afirma que circulam pelo estado apenas os transportadores de outras localidades que não estão participando do movimento.

“Não podemos obrigar ninguém a ficar parado. Nosso papel é tentar colocar na cabeça do cidadão que a greve é necessária. A partir daí tem que aderir por ele mesmo. O que eu posso dizer é que os nossos caminhões estão todos parados hoje, ninguém carrega um sapato sequer”, afirmou ao Campo Grande News.

Porém, segundo Bellinate, os profissionais que decidiram seguir viagem vão encontrar os portos paralisados em razão do movimento paredista.

“Paranaguá, Santos e os portos do sul estão todos fechados. Os próprios funcionários estão segurando as descargas. Ninguém aguenta mais. Quatro aumentos seguidos apenas em uma semana. Você pega carga em Sinop e quando chega em Paranaguá o combustível está mais caro e já perdeu a viagem”, exclama.

CGnews

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here