Mexicano Guardado diz esperar que árbitro contenha simulações de Neymar

México e Brasil vão se enfrentar em Samara na segunda-feira pelas oitavas de final da Copa do Mundo, para a qual o México se classificou em segundo lugar do Grupo F após perder por 3 x 0 para a Suécia em sua última partida da primeira fase.

“Todos nós conhecemos Neymar, não cabe a mim julgá-lo, mas sim aos árbitros, à Fifa, e agora o VAR têm que analisar”, disse Guardado a repórteres nesta sexta-feira.

“É o estilo dele e o árbitro saberá controlá-lo. Sabemos que ele gosta de exagerar as faltas, se jogar muito no chão, mas é ele (o árbitro) que tem que julgar, os que devem colocar um limite são os árbitros, não nós”, acrescentou o meio-campista de 31 anos.

Neymar tem sido muito criticado ao longo de sua carreira por sua tendência de simular faltas e se jogar no chão após qualquer contato, comportamento que tem se repetido nos jogos do Brasil na Rússia.

A atual equipe mexicana é composta por vários jogadores que estão disputando seu último Mundial —como o próprio Guardado, Rafael Márquez, Javier Hernández e Jesús Corona—, mas o meio-campista disse que os mais experientes do grupo não se conformam apenas em eliminar o Brasil.

“O que nos motiva não é que seja nossa última partida, nossa última oportunidade de mudar a história. Não, não passa pela nossa cabeça que seja nossa última oportunidade, nos motiva o fato de que estamos nas oitavas, com o Brasil pela frente, e a uma partida de chegar às quartas de final”, disse.

O México não chega às quartas de final de uma Copa do Mundo desde 1986, quando jogou em casa.

Reportagem de Arturo Silva (Reuters)

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here