Hospital Regional de Ponta Porã e Gerência de Atenção à Saúde promovem Fórum Perinatal Regional

O evento discutiu avanços e desafios na implementação da Rede Cegonha na região de Ponta Porã

A Diretoria de Enfermagem do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto e a Gerência de atenção à saúde do município de Ponta Porã promoveram, na última quarta-feira (19), o Fórum Perinatal. O evento aconteceu na Câmara Municipal de Ponta Porã, e teve como objetivo tratar o espaço de fortalecimento da rede regional, fluxo de pacientes gestantes e o projeto Rede Cegonha. Participaram do Fórum profissionais de saúde das redes de atenção básica dos municípios de Antônio João, Amambai, Paranhos e Ponta Porã.

Estiveram presentes no evento a gerente técnica estadual da Rede Cegonha, Angela Rios, gerente de Atenção à Saúde do município, Juliana Albertini, a diretora de Enfermagem do HR, Giulia Brey, o diretor técnico do HR, João Angelo Oselame Hoffmann e o promotor Gabriel da Costa Rodrigues Alves.

A gerente técnica estadual da Rede Cegonha mediou o fórum e destacou o fluxo de pacientes e regulação da microrregião, taxas de cesáreas e parto normal e os avanços e desafios na implementação da Rede Cegonha na Microrregião. “Para conseguirmos fazer funcionar esse projeto, precisamos do apoio de todos da saúde, precisamos que todos estejam interligados desde o pré-natal na Estratégia de Saúde da Família até o pós-parto no Hospital. É preciso humanização por parte dos profissionais da saúde e que se desmistifique o parto”, enfatizou.

No encontro, a enfermeira obstetra do HR, Dyolla Grance, explicou as boas práticas para assistência ao pré-parto, parto e puerpério utilizadas no Hospital Regional de Ponta Porã e ressaltou o trabalho que vem sendo desenvolvido na maternidade, como a hora de ouro que prioriza o contato pele a pele mãe e bebê e o clampeamento tardio do cordão.

“Atualmente temos em nosso Hospital uma taxa de 60% de partos normais, na maternidade temos salas de parto equipadas para o parto normal humanizado, utilizamos técnicas de alívio de dor não farmacológicos, como bolas de pilates, duchas com chuveiros quentes, técnicas de relaxamento e musicaterapia. Também fazemos o monitoramento do bem-estar físico e emocional da mulher durante o trabalho de parto e ao término do processo de nascimento. Nós priorizamos o respeito e a liberdade da mulher quanto a posição e movimento no parto, e que toda a assistência seja de forma humanizada”, ressaltou.

A maternidade do Hospital Regional de Ponta Porã também recebeu visita técnica da gerente técnica estadual da Rede Cegonha e na ocasião, ela elogiou as melhorias que a maternidade obteve no último ano. “Ao chegar já vemos uma grande mudança na ambientação e nos leitos, pude verificar que os protocolos de boas práticas estão sendo cumpridos, como protocolos de classificação de risco, que garantem segurança para as mulheres em situação de urgência. As salas de parto também estão bem estruturadas com os equipamentos para alívio de dor, além do trabalho da equipe multiprofissional com enfermeiras obstetras proporcionando maior segurança ao paciente. É importante ressaltar que esse trabalho de humanização que está sendo desenvolvido na unidade tem tudo para que no futuro se torne uma referência no Estado”, completou.

Rede Cegonha

A Rede Cegonha é um projeto do Ministério da Saúde, criado em 2011, que visa implementar uma rede de cuidados para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, durante o parto e  pós-parto, assim como assegurar às crianças o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e desenvolvimento saudáveis. Em Ponta Porã, a Maternidade do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto é credenciada ao projeto e sempre atualiza os protocolos de boas práticas de acordo com as diretrizes do programa.

assessoria

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here