Prefeitura e Estado encaminham gêmeos para cirurgia complexa de catarata congênita

Família espera cirurgia desde 2015 e consulta prévia está agenda para esta quarta-feira, dia 03

Ação conjunta entre prefeitura de Ponta Porã e a secretaria de Estado de Saúde vai encaminhar os gêmeos Emanuel e Matheus Cervim para realização de cirurgia complexa de catarata congênita. Eles residem no bairro Ipês II, região norte da cidade, e nasceram com grave problema oftalmológico. Desde que foi procurado pela família, o prefeito Hélio Peluffo tem gestionado ações no sentido de atender a solicitação e encaminhar os procedimentos médicos, para evitar que as crianças percam a visão. A mãe deles, Rodnéia de Souza, 39 anos, diz que o problema dos filhos vem agravando.

A primeira consulta está marcada para esta quarta-feira, dia 03, às 13h na Santa Casa, na capital, quando as crianças serão atendidas em uma primeira avaliação. Desde 2017 a família vem recebendo apoio da secretaria municipal de Saúde, com acompanhamento. “Eles não conseguem brincar direito e se machucam muito por não enxergarem. Com o tempo, a visão dos dois só está piorando e eu já não sei mais o que fazer. Meus filhos choram, pois eles querem ver as coisas como as outras crianças, mas não conseguem’’ descreveu a mãe.

A catarata congênita é uma malformação do cristalino do olho que se desenvolve durante a gestação e, por isso, o bebê já nasce com essa alteração, fazendo com que exista uma película esbranquiçada dentro do olho. Rodnéia conta que seu drama já começou quando os gêmeos, que irão completar quatro anos nasceram. “Descobri quando eles nasceram e de lá para cá, realizei exames, mas não consigo as cirurgias”. Agora, os procedimentos estão agendados.

Moradora no bairro Ipês II em Ponta Porã, a mãe já esteve em Campo Grande para realizar as operações que segundo ela, as cirurgias chegaram a ser marcadas. Agora, a cirurgia está agendada, mas os exames prévios serão realizados a partir deste dia 03 de outubro, quando os gêmeos receberão atendimento.

Devido à catarata, os gêmeos não estão conseguindo realizar as atividades de forma normal. Preocupado, o prefeito Hélio Peluffo empenhou em ajudar no encaminhamento de todas as etapas de atendimento.

A catarata congênita ocorre por alterações na formação do cristalino e é a principal causa de cegueira na infância. A doença requer um diagnóstico precoce e tratamento cirúrgico imediatos.

“A catarata congênita é diferente para operar quando comparada com a catarata em adulto, pois o procedimento em criança visa em recuperar a visão já no adulto recupera a visão que já existia. A criança se não operar não desenvolve a visão. Essa cirurgia na verdade vai possibilitar estas crianças a terem uma vida normal no futuro e uma visão bem próxima a 100%”, explica médica Talita Richards de Andrade, responsável pelas cirurgias realizadas na Santa Casa.

Assessoria

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here