UTI do Hospital Regional de Ponta Porã tem nova administração e conta com 64 novos equipamentos

De março de 2017 até setembro de 2018, foram atendidos 857 pacientes na Unidade de Terapia Intensiva 

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, inaugurada em março de 2017 pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e Instituto Gerir, passou pelo período de transição de administração no último mês.  Visando melhorar a assistência aos pacientes e colaboradores, através da viabilização de recursos e investimentos tecnológicos, a partir deste mês de outubro a UTI passa a ser administrada pelo Instituto Gerir, organização social que também dirige o Hospital Regional de Ponta Porã. Todos os funcionários que trabalhavam na UTI foram readmitidos e 64 novos equipamentos foram adquiridos para os 10 leitos da unidade.

De março de 2017 até setembro de 2018, foram atendidos 857 pacientes na Unidade de Terapia Intensiva. O diretor técnico do Hospital Regional de Ponta Porã e da UTI, João Angelo Oselame Hoffmann, explicou que a troca da administração foi necessária e proporcionou mais investimentos em tecnologia para o setor.

“Há quase dois anos, a UTI de Ponta Porã começou do zero, foram realizados vários treinamentos para os profissionais com o objetivo de melhorar ainda mais a assistência a população. Com essa mudança, conseguimos fazer uma economia de recursos que foram revertidos em investimentos da própria UTI, e estamos oferecendo aos usuários do SUS equipamentos com tecnologias europeias renomadas. Nessa transição, priorizamos a equipe que já trabalhava conosco, readmitindo todos da equipe multiprofissional, priorizando sempre assistência de qualidade e humanizada a população”, ressaltou.

Dentre os 64 novos equipamentos adquiridos para a UTI estão ventiladores mecânicos, monitores cardíacos, monitores de respiração e pressão, bombas de infusão, monitores e ventiladores de transporte. O atual índice de mortalidade da UTI está 25% menor do que outras UTIs brasileiras. Na unidade, os pacientes em estado crítico de alta complexidade são monitorados 24 horas por dia.

“Toda a equipe foi mantida e recebeu motivada a nova gestão da UTI. O Gerir vem com a proposta de qualificar ainda mais os profissionais e proporcionar qualidade na assistência. Também foram adquiridos monitores e ventiladores de última geração. O protocolo de requisitos mínimos para funcionamento de Unidades de Terapia Intensiva orienta que pelo menos um dos leitos da UTI tenha o monitor de pressão invasiva, hoje temos em todos os 10 leitos esse monitor, temos aqui todas as formas possíveis de monitorar um paciente 24 horas por dia. A equipe que realizou a instalação ofereceu um treinamento para toda a equipe manusear os novos aparelhos, qualificando ainda mais nossa equipe profissional”, explicou o enfermeiro especialista em UTI e coordenador técnico, Cassio Humberto Rocha.

A consultora de vendas da empresa que ministrou o treinamento, Viviane Andrade, comentou sobre os benefícios que os novos monitores proporcionarão na assistência. “Hoje instalamos aqui equipamentos tecnológicos com recursos avançados e intuitivos, e isso irá proporcionar mais agilidade para a equipe, permitindo a identificação precoce dos dados clínicos. Instalamos aqui equipamentos que estão entre os mais avançados do mercado e com alta tecnologia, priorizando sempre a melhor qualidade na assistência”, finalizou.

Assessoria
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here