Haddad pede gesto de Ciro e diz que pesquisas do PT apontam diferença de 5 pontos para Bolsonaro

BRASÍLIA (Reuters) – O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, disse nesta sexta-feira que pesquisas internas do PT mostram uma desvantagem de cinco pontos de sua candidatura para a de Jair Bolsonaro (PSL), e afirmou que espera uma fala “dura” do ex-presidenciável Ciro Gomes “contra o fascismo” e a favor de sua campanha.

“Eu sim espero que ele ao desembarcar faça uma fala dura contra o fascismo, contra o discurso do ódio. Tenho certeza que ele vai fazer uma fala dura e nós vamos vencer juntos”, afirmou Haddad em entrevista à Rádio Super, de Minas Gerais.

Ciro, terceiro colocado na disputa presidencial pelo PDT, desembarca da Europa nesta sexta-feira. O presidente do PDT, Carlos Lupi, disse à Reuters na véspera que conversará com Ciro para ver “o que mais é possível fazer” em defesa da candidatura de Haddad. O petista conversou com Lupi na quarta e pediu uma ação mais incisiva de Ciro antes da votação do segundo turno, no domingo.

Durante a entrevista, Haddad voltou a dizer que se vencer a eleição será necessário fazer um governo amplo, “com todos os democratas”.

Pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira mostrou Bolsonaro na liderança do segundo turno da disputa presidencial com 56 por cento das intenções de voto, nos votos válidos, contra 44 por cento de Haddad, uma diferença de 12 pontos. No levantamento anterior, há três, a distância era de 18 pontos.

Reuters Brasil

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here