Escola Estadual Adê Marques é grande destaque em Maratona da USP

Escola Estadual Adê Marques entre as melhores do Brasil na Maratona da USP

Estudantes da Escola Estadual Adê Marques, de Ponta Porã, foram premiados na Maratona Unicef Samsung Tecnologias Móveis nas Escolas, organizada pela Associação para a Promoção da Excelência do Software Brasileiro – Softex, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância – Unicef e Samsung que foi realizada na Universidade de São Paulo (USP). A Maratona foi realizada por um período de seis meses. Escolas públicas de todo o Brasil foram convidadas para participar desenvolvendo aplicativos para celular, com o objetivo de melhorar a educação. De quase duzentas equipes inscritas, trinta e uma foram classificadas e premiadas com equipamentos e cinco mil reais para seguirem desenvolvendo o aplicativo. O objetivo da Maratona é promover o desenvolvimento de projetos para dispositivos móveis que visem a utilização de aplicativos (APPs) nas salas de aula de ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, fazendo com que o estudante não seja mero consumidor de tecnologia, mas alguém que cria usando tecnologia.

A equipe é composta pelos estudantes Alexsandro Pereira da Silva, Júlio César de Lima Costa, Rafael Viana Nunes, Lucas Luan Gonçalves, dos Cursos Técnico em Jogos Digitais e Técnico em Manutenção e Suporte à Informática coordenados pelos Professores Diego Izidro de Souza Gomes e Fernandes Gonçalves Filho. O aplicativo APPlantas foi desenvolvido pelos estudantes sob a orientação do Professor Diego Izidro de Souza Gomes que inscreveu a equipe para a Maratona. O Applanta é uma sala de aula virtual na qual o professor cadastra e convida sua turma para participar e realizar tarefas e atividades offline e online. Nesse ambiente virtual de aprendizagem, o estudante torna-se um pesquisador exercendo, assim, o protagonismo juvenil. Ele (APPlanta) pode ser utilizado por mais de um professor nas turmas, ou seja, o professor de ciências, por exemplo, que abriu a sala de aula virtual pode convidar professores de outras disciplinas (da mesma turma) para contribuir na correção das atividades, As salas de aula tem acesso restrito para os professores e turmas cadastradas, porém, todas as postagens das plantas e das atividades podem ser visualizadas e comentadas por todos os usuários do aplicativo, formando uma rede social e de conhecimento de plantas contribuindo para a motivação do aprendizado, já que o educando tem um leitor real.

Participaram da Maratona todos os estudantes envolvidos no projeto, o orientador Diego Izidro e a Progetec Lídia Cristiane Meireles Valensuela.

Ed Moreno

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here