Pistoleiros do narcotraficante Minotauro são alvos de operação nesta quinta-feira

Os pistoleiros do narcotraficante brasileiro Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, o Minotauro, estão sendo alvos de uma grande operação agora pela manhã em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira seca com Ponta Porã.

De acordo com o Campo Grande News, o promotor de Justiça Hugo Volpe, que comanda a força-tarefa contra o narcotráfico na fronteira, disse que pelo menos 12 pistoleiros que trabalham para Minotauro estão presos. Com eles foram encontradas várias armas de grosso calibre.

Buscas estão sendo feitas em várias casas e depósitos na cidade paraguaia. Um dos locais em que os policiais estão é uma casa de alto padrão no bairro Defensores Del Chaco.

Os mandados também estão sendo cumpridos no distrito de Sanja Pytã, vizinho de Sanga Puitã, perto da BR-463.

Além de armas, os policiais apreenderam carros blindados que eram usados pelos sicários (pistoleiros) comandados por Minotauro.

Dezenas de execuções ocorridas nos últimos dois anos na fronteira são atribuídas à quadrilha dele, que operava na Linha Internacional em parceria com o PCC (Primeiro Comando da Capital).

A polícia paraguaia afirma que Minotauro mandou executar a advogada Laura Casuso – morta em novembro em Pedro Juan Caballero. Era a principal defensora de Jarvis Gimenes Pavão, concorrente de Quintiliano Neto no mundo das drogas.

Outras vítimas da agência de pistoleiros a serviço de Minotauro foram o policial civil Wescley Dias Vasconcelos e o ex-vereador e empresário Francisco Gimenez, tio de Pavão. Os dois foram mortos em Ponta Porã em março de 2018 e janeiro deste ano, respectivamente.

douradosnews

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here