Prefeitura reforma e amplia Casa da Acolhida

A prefeitura de Ponta Porã está reformando e ampliando a unidade de serviço de Acolhimento Institucional, o antigo orfanato. Hoje, é chamada de Casa da Acolhida e vem sendo totalmente reestruturada pela administração do prefeito Hélio Peluffo, tanto na parte física (prédio) como de atendimento ao público alvo.

A Casa da Acolhida está localizada no bairro Jardim Alegrete, ao lado do posto de saúde e a reforma e ampliação tem investimento de quase meio milhão de reais. A unidade é responsável pelo atendimento a crianças a adolescentes em situação de vulnerabilidade social, sendo meninas de 0 a 18 anos e meninos de 0 a 12 anos de idade.

A secretária de Assistência Social, Vera Oliveira destaca que a reforma é mais um investimento do prefeito Hélio Peluffo por acreditar nos projetos de cunho social. “Estamos muito felizes pela melhoria nas condições de trabalho e atendimento das pessoas”, enfatizou a secretária. O balanço das ações apresentado pelo prefeito Hélio Peluffo demonstra e comprova o investimento direto na área.

O braço da assistência social da Prefeitura de Ponta Porã alcançou pelo menos 28 mil famílias em todo o município, através de vários programas de proteção social básica e especial e outro tanto através do trabalho do FAC (Fundo de Apoio à Comunidade).

Os três CRAS (Coophafronteira, Salgado Filho e Marambaia) realizem serviços como Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, atendendo mais de 16.700 pessoas, além do Passe Livre , Programa Bolsa Família ( 4.350 inscritos). O programa Cesta Verde distribui 1.200 quilos de verduras frescas nos CRAS.

Mais de 1.000 crianças e adolescentes participam dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, recebendo apoio de psicólogos e assistentes sociais e participando de aulas de judô e violão. Em 2019, distribuímos 400 quimonos, 100 violões e 100 peças de tatames, adquiridos com recursos próprios.

O programa Criança Feliz leva visitadores ao lar de 270 famílias com crianças de 0 à 6 anos e gestantes. Para 2020, a meta do programa foi dobrada. O Projeto Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Conviver atende mais de 500 idosos em 9 polos, incluindo 1 no Assentamento Itamarati, propiciando mais saúde, socialização e uma vida ativa saudável.

A Assistência Social, através do CREAS e do CENTRO POP – Centro de Atendimento à População em Situação de Rua atendeu mais de 5 mil pessoas em 2019.

No ano passado, a Assistência social também evoluiu com a reforma do CRAS Coophafronteira, reforma da sala de atendimento do cadastro único na CRAS Marambaia, início da reforma do Teixeirinha para o Serviço e Convivência e Fortalecimento e Vínculos do CRAS Salgado Filho; novo local para o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do CRAS Marambaia, ampliação e reforma da cozinha do Instituto de Longa permanência de Idosos; implantação do Centro POP – Centro de Atendimento à População em Situação de Rua; implantação do Projeto Paralelas, onde atende homens autores de violência doméstica e inauguração da brinquedoteca do CREAS.

Assessoria

Deixe sua opinião