Prefeito Hélio Peluffo afirma, “vamos ter que empilhar corpos em câmaras frias”, a situação está critica que estão escolhendo quem tem mais chances de viver

Durante coletiva a imprensa nesta quarta-feira (02), o prefeito Hélio Peluffo Filho (PSDB) falou da situação do Hospital Regional de Ponta Porã, “Está com a situação insustentável”, também usou a palavra o secretário de saúde do município Patrick Derzi que informou que chegaram 6 respiradores e no total a cidade conta com 40 leitos de UTI somente para covid-19, com ocupação de 110 pessoas em estado critico sendo 44 pacientes entubados.

Hélio também disse que não concorda com Lockdown, porque vai afetar o comércio da fronteira. ” Por enquanto não vamos tomar restrições mais ríspidas e mais duras para não atingir a economia. prejudicar o serviço prejudica a população”. explicou o prefeito.

Também foi debatido sobre o dia dos namorados o feriado prolongado, as pessoas se aglomeram mais e isso pode ocasionar novos casos da doença, “vamos ter que empilhar corpos em câmaras frias”, a situação está critica que estão escolhendo quem tem mais chance de viver, a prioridade para o jovem porque tem mais chances de se salvar e segundo a prefeitura isso já esta acontecendo.

Dando continuação a sua fala o prefeito explanou que se tudo ocorrer bem na segunda-feira (07) vai avaliar se não respeitarem as restrições a administração vai apertar e futuramente poderá fechar por completo.

O Decreto n° 8887 que começa a vigorar hoje (02) até domingo (06) por causa do feriado, limita o fechamento do comércio às 20:00 até 05:00 dia seguinte , as atividades de deliverys, restaurantes, lanchonetes e afins, conveniências não poderão consumir nos locais. Clubes recreativos e esportivos não irão funcionar. Durante o decreto está vedada a apresentação de shows, festas e aglomerações de pessoas, os parques estão abertos a atividades físicas individuais, as farmácias , posto de gasolinas venda de gás, estão permitidos. Academias, estúdios permanecerão fechados. limitação da capacidade durante o horário permitido de 30 por cento. A secretaria de segurança vai estar nas ruas fazendo a fiscalização. Veja por completo o decreto 886 no site da prefeitura de Ponta Porã.

O prefeito chamou a responsabilidade para si, a ordem é minha. não do funcionário público. ” Nós próximos dias não quero que a cidade começa a empilhar corpos porque nem no cemitério tem vaga para enterrar gente”, finalizou Hélio Peluffo.

(Brasiguaionews)

Últimas notícias

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: