“Temo pela minha vida, não tenho 50.000 dólares”, disse a advogada Liz López sobre o caso José Carlos Acevedo

A advogada detida mencionou que teme por sua vida e que não tem $ 50.000 dolares para pagar e ser liberada do fato. López destacou que fez seu trabalho como advogada para poder devolver a arma à sua cliente Mirta Raquel López, viúva de Lezcano.

“Desde ontem estou aqui e não me deixam dar depoimento. Estou com medo, temo pela minha vida. Não sei o que está acontecendo.ainda não ouviram meu depoimento”, disse.

O mesmo referiu-se à retirada das armas do ano passado e a pistola saiu do poder das autoridades Dimabel e foi utilizada para o crime de Papo Morales. O defensor da liz López, Denis Echagüe, teme por sua vida porque dizem que ela vendeu a arma e está sendo exposta

“Ela espera que o Ministério Público possa levar seu depoimento”, mencionou. Esta manhã houve uma batida na residência do advogado na PJC.

Paraguai, Polícia, Ponta Porã, Principal, Últimas notícias Tags:, , , , , ,

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: