Zeca denuncia Capitão Contar, João Henrique e Sandro por atos antidemocráticos ao MPF

Política Últimas notícias

O ex-governador e deputado estadual eleito, Zeca do PT, protocolou notícia crime no Ministério Público Federal contra os deputados estaduais Capitão Contar (PRTB) e João Henrique Catan (PL) e o vereador Sandro Benites (Patri). O petista quer a investigação dos parlamentares por supostos crimes contra o estado de democrático de direito e articular golpe militar.

Conforme a representação, protocolada na Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul, eles podem ser investigados pelos crimes contra a ordem política e social e subverter a ordem por terem incentivado as manifestações contra a derrota do presidente Jair Bolsonaro (PL) e para impedir a posse do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na petição, o ex-governador usa fotos do candidato a governador pela oposição, do deputado estadual reeleito e do vereador nas manifestações realizadas em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste).

Segundo Zeca, Contar teria insuflado os bolsonaristas a permanecer no local. Ele teria aconselhado o grupo a permanecer “todos aqui vigilantes, esse é o caminho, ficar em casa não muda nada”. O deputado ainda teria dito que “o presidente não vai nos deixar na mão”. João Henrique é acusado de patrocinar alimentação para os manifestantes e estimulado o bloqueio de rodovias.

Já o vereador, Zeca do PT citou o ato em que Benites se dirige ao comandante militar do Oeste, general Anísio David, no qual os bolsonarisats pedem socorro e a intervenção militar para impedir a posse de Lula, que chamam de “ladrão” e “narcotraficante”.

“Importante ressaltar que a convocação dos manifestantes se deu a partir de massiva divulgação de informações falsas, por meio das redes sociais, alimentando a esperança de apoiadores/eleitores extremistas, com a falsa ideia de que o alto comando das Forças Armadas iria anular as eleições, com base em supostas provas de fraude, e assim tomaria o poder”, argumentou Zeca do PT.

“Aspirações delirantes de uma extrema direita fascista”, criticou o petista.

“Respeito e apoio as manifestações pacíficas, ordeiras e patrióticas. Sigo dentro das quatro linhas da Constituição, sempre defendendo a democracia e o povo brasileiro. Não há problema algum nisso! Todos têm que respeitar a Constituição”, reagiu Capitão Contar.

Sandro Trindade afirmou que ainda não tomou conhecimento da notícia crime.

“Alegações sem fundamento nenhum pelo que vi de início. Estarei sempre do lado do meu povo verde e amarelo! Quem está comigo nas ruas, protesta exatamente contra quem veste de vermelho e incentiva e já incentivou invasões, violações a CF e principalmente ao direito propriedade!”, reagiu João Henrique.

O jacaré

Deixe sua opinião