Mulher é agredida e quase afogada em rio por ex-companheiro em Ponta Porã

0
1347
Banner 300x250

Na madrugada do dia 01/11/2023, uma ocorrência chocante foi registrada na cidade de Ponta Porã. Segundo o boletim da Polícia Militar, por volta das 00h25min, uma guarnição foi acionada para atender a um chamado de socorro na Avenida São Judas Tadeu, Parque dos Ipês I.

De acordo com relatos recebidos pelo rádio-operador, uma mulher estaria gritando por ajuda no meio do rio. Ao chegarem ao local, os policiais se depararam com populares que informaram ter ouvido os gritos de socorro e presenciado um indivíduo agredindo e tentando afogar uma mulher nas águas do rio.

Imediatamente, a equipe policial se deslocou até o local indicado e encontrou o autor, posteriormente identificado como Hoenderson Gomes de Oliveira, de 33 anos, deitado sobre o corpo da vítima J. L.I, de 26 anos, no meio do rio. Com uma rápida intervenção policial, foi possível interromper com sucesso a agressão e deter o autor.

Durante a revista e checagem, constatou-se que Hoenderson possui passagens por tráfico de drogas e alegou estar foragido da justiça, pois teria rompido a tornozeleira eletrônica e fugido da comarca de Rio Brilhante-MS.

A vítima relatou que tanto ela quanto o agressor são naturais de Rio Brilhante e que haviam terminado o relacionamento há um mês. Ela veio residir em Ponta Porã, na casa de uma prima, mas nesta madrugada, o agressor apareceu sem aviso prévio e invadiu o domicílio da prima. Ele a arrancou de dentro da casa, proferindo insultos e a agredindo brutalmente com socos. Em seguida, arrastou-a até a ponte e a jogou no rio, que tem uma queda de 4 metros de altura. A vítima ainda afirmou que Hoenderson estava armado com uma faca e desferiu golpes em sua direção, resultando em ferimentos visíveis no antebraço e pulso esquerdo. Em determinado momento, ele a derrubou ao solo e tentou afogá-la no rio, pressionando sua cabeça debaixo d’água.

A vítima gritou desesperadamente por socorro até a chegada da equipe policial. Ela também reclama de fortes dores no braço direito, pois o agressor torceu seu braço com violência. Hoenderson admitiu ter se deslocado de Rio Brilhante durante a noite para procurá-la.

Diante dos fatos, o autor foi preso e encaminhado à delegacia de polícia civil, apresentando algumas escoriações no corpo resultantes do confronto com Jhenifer. Ele foi algemado devido ao seu comportamento alterado, nervoso e agressivo, visando garantir sua integridade física e a dos policiais.

Tanto o autor quanto a vítima foram levados à delegacia para as providências necessárias.

Relacionado

Deixe sua opinião