Mulher com ‘Síndrome de Pica’ come talco há 15 anos

A cada 30 minutos, Lisa Anderson , de 44 anos, esculpe nas costas da mão um montanha de talco . A ‘obra de arte’, na realidade, passou a fazer parte da sua alimentação diária da inglesa que possui o vício há cerca de 15 anos. O hábito foi mantido em segredo por anos e revelado após o ex-companheiro de Lisa questionar porque a esposa se escondia no banheiro. Agora, Lisa busca ajuda profissional para deixar a compulsão por comer talco, diagnosticada por médicos como ‘ Síndrome de Pica ‘.

O vício surgiu enquanto ela usava o produto em um dos seus cinco filhos após o banho. Com a intensificação da compulsão, Lisa pode ingere cerca de 200 gramas do item e já gastou 8 mil libras esterlinas por ano, o equivalente a cerca de R$ 42 mil em compras do produto de higiene.
O distúrbio é caracterizado pela vontade de comer itens que não possuem valor nutricional, como pedras de gelo, tinta, barro, poeira, sujeiras e tijolo. Quando inalado ou ingerido, o pó de talco é considerado venenoso e pode causar câncer em mulheres que usam o produto na pele há anos.

Lisa descreve o desejo de consumir o talco como “incontrolável”. Ao jornal britânico Daily Mail, ela diz que recorda o exato momento em que decidiu ingerir o pó de higiene pela primeira vez.

“Eu me lembro de sentir um cheiro avassalador naquele dia, enquanto secava meu bebê. Havia um pouco de pó em cima da tampa da embalagem. Eu simplesmente senti uma necessidade urgente de lambê-la e aquilo realmente me deu prazer. Foi como satisfazer uma necessidade que eu nunca imaginei que tivesse”.

Quando está longe de casa, sem acesso ao talco , a inglesa mastigar balas de menta extraforte na tentativa de sanar a dependência. O máximo de tempo que Lisa conseguiu ficar sem comer talco há 15 anos foram dois dias. “Os piores da minha vida”, relatou ao Mail.

Fonte: Meia Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *