Diário Oficial da União traz liberação de R$ 100 milhões para Ponta Porã

*Assessoria
Prefeito Hélio Peluffo destaca apoio da deputada federal licenciada e ministra Tereza Cristina

O presidente da República Jair Bolsonaro autorizou a contratação de operação de crédito externo, com garantia da República Federativa do Brasil, entre o município de Ponta Porã, do Estado de Mato Grosso do Sul e o Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata – FONPLATA, destinada a financiar parcialmente o “Programa de Desenvolvimento da Faixa de Fronteira na Cidade de Ponta Porã.
O prefeito Hélio Peluffo comemorou a liberação do projeto em tempo recorde, o que permitirá ao município agora fazer imediatamente a licitação dos projetos. “Teremos obras estruturantes de norte a sul do município. As obras de mobilidade urbana vão redirecionar o crescimento de Ponta Porã, passando pela revitalização da área central e principalmente com relação ao trânsito ligando as regiões norte e sul”, frisou. Ele faz uma citação especial à deputada federal licenciada e ministra Tereza Cristina.
O valor total do projeto é de US$ 32 milhões de dólares ou R$ 120 milhões aproximadamente, sendo US$ 25 milhões do Fonplata (cerca de R$ 100 milhões). O despacho foi publicado hoje no Diário Oficial da União.
“O projeto prevê investimentos nos mais diferentes setores do município, garantindo recursos em infraestrutura e na geração de empregos”, afirmou agradecendo ao empenho da ministra da Agricultura Tereza Cristina que intercedeu junto ao ministro da Economia, Paulo Guedes para a liberação do acordo.
Obras estruturantes – O projeto prevê investimento na construção de 232 mil m² de recapeamento (uma terceira avenida na cidade e pavimentação asfáltica em vários bairros de Ponta Porã), 20 km de ciclovias na Linha Internacional, 1.500 vagas de estacionamento e uma escola de robótica para retirar crianças e adolescentes das ruas.
“Faremos ainda a retirada de trilhos da Rumo dando melhor acesso aos bairro, serviços e micro e macrodrenagem de águas, revitalização na área do quartel chegando ao anel viário. Faremos um terminal urbano, será feita uma área de lazer no centro e até um monumento de comemoração ao 150 anos da Guerra do Paraguai”, acrescentou.
No contrato de financiamento, a Prefeitura de Ponta Porã terá contrapartida de 20% do valor, equivalente US$ 6,5 milhões. O prefeito enfatizou que a capacidade de endividamento do município neste caso específico não chegará a 50%, “O município tem capacidade considerada letra A, quando não tem dívidas com a União, então, foi aprovado e a República Federativa do Brasil será o nosso fiador”, concluiu o prefeito.

🔥216

Deixe sua opinião