Com protesto por justiça, família se despede de estudante brutalmente assassinado na fronteira

Protesto cobrando justiça marcou o adeus ao estudante brasileiro Alex Ziole Areco Aquino, 14, nesta manhã em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Familiares e amigos saíram às ruas para acompanhar o caminhão dos bombeiros que levou o caixão com o corpo do adolescente, sequestrado, assassinado a tiro e esquartejado.

O corpo foi queimado e enterrado em uma cova rasa, depois desenterrado e deixado dentro de um tambor de plástico, encontrado no rodoanel de Ponta Porã, na quinta-feira (5).

Acompanhado pelo prefeito de Pedro Juan Caballero Carlos Acevedo e pelo governador do departamento (equivalente a estado) de Amambay, Ronald Enrique Acevedo Quevedo, o cortejo parou em frente à sede do Ministério Público e do Palácio da Justiça, onde houve protesto para cobrar o pleno esclarecimento do crime.

Familiares e amigos usavam camiseta branca com a foto do garoto e a frase “#Todos por Alex”. O corpo foi enterrado no cemitério de Pedro Juan Caballero.

CGNews

🔥1.6 K

Deixe sua opinião