Homem foi preso por sequestrar e ameaçar ex-companheira em Ponta Porã

Por volta das 00h30 do dia 10/05/2021, a Polícia Militar, foi acionada via CIOPS para deslocar até a rua 15 de novembro, residência de numero 338, na vila ferroviária, onde segundo o radio operador, um individuo teria descumprido uma medida protetiva de urgência, violado o domicilio de sua ex-companheira e estava naquele momento mantendo a mesma em cárcere privado em seu quarto e ainda agredindo ela.

Chegando ao local do fato, a G.U policial encontrou na esquina do referido domicilio, a comunicante/vitima, V. C.A.de 21 anos, juntamente com o seu avô, o Sr. W. M. de O. de 61 anos, relatando que nesta noite, o autor identificado como E.Y. D. F. de 35 anos, o qual ela e a sua vó, a vitima R. A. B. de 69 anos possuem medidas protetivas de urgência , apareceu embriagado portando um faca na sua cintura, violando o seu domicilio, agarrando ainda um pedaço de madeira que estava pela área, ameaçando de morte V., R. e W., dizendo: ” Eu vou matar vocês”, momento em que o mesmo arrastou a Sra. R., que é a sua ex-companheira, tirou a força a chave do quarto dela e trancou a mesma no quarto, começando a agredi-la com golpes no rosto, jogando agua nela e a derrubando e segurando na cama, xingando e ameaçando-a, dizendo:

” Sua puta, sua vagabunda, eu vou matar vocês, seu eu for preso eu vou sair e matar vocês”, fato que fez V. e W. pedirem auxilio na rua e acionarem o 190, esperando a policia militar na esquina do local. Que a equipe policial juntamente com V. e W., deslocaram até a referida propriedade, onde localizaram o autor E. em cima de R. na varanda da casa, que estava bem alterado e nervoso, sendo necessária a utilização do uso de técnicas de imobilização pessoal para conte-lo, onde foi localizado a chave do quarto dela, na sua mão esquerda, não querendo inclusive entregar ela para os policiais , sendo confirmada toda a historia relatada por V. com a vitima R. Diante dos fatos, o autor que possui passagen criminais por lesão corporal dolosa, ameaça e injúria ( todos violência doméstica) foi encaminhado juntamente com o pedaço de pau apreendido ( a faca não foi localizada, o mesmo jogou fora quando a viatura se aproximava segundo os envolvidos) e as vitimas até a primeira delegacia de policia civil, para as devidas providencias.

Assessoria*

Últimas notícias

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: