Desaparecimento de escoteiro no interior de SP volta a ser investigado 36 anos depois

O desaparecimento de um escoteiro durante uma escalada no Pico dos Marins, interior de São Paulo, voltou a ser investigado após 36 anos mistério. A polícia reabriu o caso de Marco Aurélio após um áudio em que um homem conta, com riqueza de detalhes, o que poderia ter acontecido com o jovem se espalhar pelas redes sociais. A gravação levanta a hipótese de que o escoteiro foi assassinado e seu corpo enterrado em um casebre da região. O Balanço Geral foi acompanhar de perto as novidades da investigação.

Já foram feito busca e não encontraram nada na casa e agora os investigadores estarão fazendo a busca na mata esses próximos dias. Caso não achem nada possivelmente irão refazer os trabalhos de busca nas fendas novamente, também existe a hipótese de tentar achar ele vivo ,por isso a divulgação do retrato, mas ainda fica o mistério e a incansável busca do pai por respostas e a reabertura do caso após 36 anos.


Também existe a possibilidade de ser refeita a busca dos espeleologos que fizeram na época e não se descarta essa possibilidade. Pois são 26 fendas e algumas com mais de 100m de profundidade. Coisas que na época poderia não ter sido feita por não ter equipamentos adequados. Como exemplo nos dias atuais em busca de um francês que sumiu na mesma montanha alguns bombeiros deram em algumas fendas e após 60 m já faltou corda para prosseguir.

O escoteiro Marco Aurelio desapareceu há 36 anos
Sem categoria

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: