Morto na varanda de casa teria sido assassinado por acerto com Facção

(Marcos Tenório, Midiamax)

O assassinato de Bruno Lemes de Góis de 21 anos, teria ocorrido por um acerto de contas com a facção criminosa paulista. Bruno foi assassinado com três tiros na varanda de casa, no bairro Residencial Flores, em Campo Grande, na tarde de sexta-feira (29).

Segundo informações da Polícia Civil, testemunhas contaram no local aos investigadores que o assassinato seria por causa de um acerto d contas com o PCC. Moradores relataram ainda que, um carro Golf, de cor preta, com três homens altos e magros, chegou a casa por volta das 14 horas.

Após 30 minutos foram ouvidos disparos quando dois autores saíram correndo pelo portão, e após a saída do segundo, o portão foi fechado ficando ainda no interior da residência o terceiro autor. Em seguida, o portão foi aberto, mas o último criminoso ainda voltou e efetuou mais um disparo contra a vítima, que morreu antes da chegada do socorro.

Ainda no local foi encontrado uma declaração de trabalho destinado à Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) em nome da vítima.

Passagens

Bruno tinha passagens por tráfico de drogas, inclusive quando era adolescente. Em 2018, ele foi preso com uma pistola Glock 9 mm. Na época, Bruno foi abordado por policiais militares e foi encontrado, no bolso de sua calça, substância análoga à cocaína. Ele tentou fugir pelas ruas do Bairro Portal Caiobá 2.

Na casa de Bruno, em seu quarto, foram localizados uma pistola glock calibre 9mm junto a 53 munições, outras 11 munições calibre .40, além de 53 “paradinhas de cocaína”, um tablete com porção maior de cocaína e 5 porções de pasta base. A droga totalizou 48,40 quilos.

Fonte: Midiamax

Campo Grande, Últimas notícias Tags:,

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: