Douradense fica na segunda colocação no ‘Miss Trans MS’ 

Melissa Rodrigues, de 21 anos, moradora da Aldeia Bororó, Reserva Indígena de Dourados, participou do Miss Trans e Travesti de Mato Grosso do Sul e surpreendentemente terminou na segunda colocação na categoria “Miss Trans MS”, disputando com outras 19 concorrentes. 

O concurso de beleza aconteceu na noite do sábado passado (22), na sede da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande.

A douradense ficou atrás apenas de Mirella Ovelar, moradora de Porto Murtinho. Em terceiro os jurados escolheram uma participante da cidade de Anastácio. 

Acompanhada da coordenadora de Políticas Públicas LGBTQIA+ de Dourados, Cláudia Rosa de Assumpção, a vice-campeã Melissa visitou o Dourados News na manhã desta terça-feira (26) para contar um pouco da experiência na Capital. 

“Eu estou muito orgulhosa de ter chegado entre as três finalistas e poder mostrar que também existem mulheres indígenas LGBTQIA+ que consegue realizar seus sonhos, atingir suas metas. Principalmente que existe beleza indígena”, disse Melissa.

Além da vivência no concurso, Cláudia e Melissa destacaram principalmente a importância da representatividade gerada pela boa colocação no ‘Miss Trans’ em meio a uma sociedade ainda marcada pelo preconceito contra os povos indígenas e também contra os diferentes tipos de identidade de gênero. 

“Eu fico muito feliz de ver essa desenvoltura da Melissa. Nós conversamos muito no hotel em Campo Grande, sobre as críticas na internet, preconceitos que vem de fora, mas também internamente entre nossa classe”, disse a coordenadora Cláudia. 

A representante de Dourados no ‘Miss Trans MS’ contou primeiramente com o apoio de Keeven Kouer, cabeleireiro; de Jhon Rodrigues, maquiador; e do produtor Robson Dauzacker. 

Foto reprodução Instagram

Fonte: Douradosnews

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: