PM frustra roubo na empresa Cruzeiro do Sul

Ontem por votta das 17h30 , viatura policial militar foi acionada via CIOPS para deslocar ao estabelecimento da garagem e encomendas Cruzeiro do Sul, localizada na rua António João n.0 1121 na área centra da cidade. Chegando ao local do fato, em contato com o comunicante/vitima. E. T. H de 40 anos e S .S .S. de 32 anos, ambos funcionários e Vigias do lugar, relataram que há poucos minutos, um indivíduo teria adentrado a propriedade, fazendo menção que estava armado, mostrando parte da coronha de uma arma do tipo revólver na cintura, anunciando o roubo, dizendo para tocos passarem o dinheiro que era um” assalto”.

Como o mesmo aparentava estar sob efeitos de substancias psicoativas (embriagado ou drogado), um terceiro individuo que também estava e que segundo Eder. trabalha na ” VOKIKO” tena aproveitado um momento de distração do autor e o acertado com um capacete em sua cabeça, fazendo este derrubar a sua arma. efetuando fuga logo em seguida. alegaram ainda que ao averiguar a arma, constataram ser um simulacro, e que provavelmente o autor queria se aproveitar da pouca iluminação da propriedade, para tentar rouba-los, onde acionaram a policia militar logo após.

Roubo na empresa

Rapidamente em diligências, o autor foi localizado na rua General Osório, adentrando uma travessa na vila ferroviária, sendo prontamente detido e reconnecido pelas vitimas e identificado como João Cáceres de 40 anos, com passagens criminais por estupro, furtos, furto na forma tentada e ameaça, porém o mesmo tentou ludibriar o serviço policial mentindo o seu próprio nome, dizendo que era “Oscar Cáceres”, mas devido as minuciosas checagens no sistema SIGO MS. foi localizado seus verdadeiros dados pessoais.

O autor alegou que não queria roubar, mas sim ameaçar e assustar o pessoal por lá, porque estes, segundo ele, não o respeitavam na rua. Diante dos fatos. O memso foi detido e encaminhado sem lesões corporais e sem o uso de algemas, juntamente com o simulacro a vitima à primeira delegacia de policia civil, para as devidas providências.

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: