Confirmação do primeiro caso de Monkeypox em Ponta Porã/MS

Introdução: A varíola dos macacos é transmitida pelo vírus Monkeypox, que pertence ao género orthopoxvirus. É considerada uma zoonose, onde o vírus é transmitido aos seres humanos a partir de animais. Monkeypox é endémico das regiões das floresta tropicais da África Ocidental e Central, em especial da Bacia do Congo.

Recém-nascidos, crianças e pessoas imunocomprometidas correm risco de apresentarem sintomas mais graves e de morte pela doença.

O surto internacional começou em maio deste ano e a situação epidemiológica representada pela dispersão da doença em países fora da área endémica, levou a Organização Mundial da Saúde a declará-la uma emergência de saúde pública internacional. De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention CDC-EUA, no mundo hoje existem 49.974 casos e 15 óbitos, distribuídos em 99 países, incluindo os 7 países endémicos da África. No Brasil existem 4.493 casos e 2 óbitos até esta data. No estado do MS, hoje são 26 casos positivos, 67 estão em análise, a maioria deles, 46, na Capital. Entre os sintomas, 94,7% dos pacientes tiveram feridas na pele, 73,796 alucinações, 68,4% febre súbita e 52,6% dor de cabeça. Destes infectados, 40% têm entre 20 e 29 anos e 96% são homens que, na maioria dos casos, a infecção ocorreu por meio de contato sexual.

Monkeypox

Caso de Ponta Porã: Paciente sexo: masculino, 28 anos de idade, data do início dos sintomas – 15/08/2022.Apresentou múltiplas lesões pelo corpo. Posteriormente realizado atendimento médico na ESF da sua referência onde foi levanto a suspeita da patologia. A equipe do CIEVS Fronteira de Ponta Porá e Vigilância Epidemiológica procederam com a investigação epidemiológica e desempenho das açóes necessárias conforme protocolo.

“Alertamos a todos os profissionais de saúde, ESF ou Hospital, públicos ou privados, que estejam atentos para possíveis novos casos que venham a ocorrer, observando as características clínicas das lesões, conforme amplamente divulgado”.

Todo caso suspeito da doença deve ser imediatamente notificado ao CIEVS e VE municipal, pelo telefon: (67) 99936-9550 (24 HORAS, 365 dias/ano) ou e-mail: [email protected]

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: