Prefeitura municipal divulga nota oficial sobre servidores presos em operação do Gaeco

NOTA

A PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA PORÃ COMUNICA QUE ESTÁ FORNECENDO APOIO E DEMAIS INFORMAÇÕES QUE SE FIZEREM NECESSÁRIAS À ATUAÇÃO DAS AUTORIDADES DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE MS/GAECO, REFERENTE À INVESTIGAÇÃO DE CRIMES QUE ENVOLVEM SERVIDORES DA GUARDA MUNICIPAL DE FRONTEIRA, QUE TIVERAM PRISÕES DECRETADAS DE FORMA PREVENTIVA.

O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL AGUARDA O DESFECHO DAS INVESTIGAÇÕES PARA ADOTAR EVENTUAIS MEDIDAS ADMINISTRATIVAS E CIVEIS CABÍVEIS, NA SUA ESFERA DE ATUAÇÃO.

ESSES SÃO FATOS ISOLADOS QUE NÃO CONDIZEM COM OS OBJETIVOS DA INSTITUIÇÃO GMCFRON QUE É PROTEGER O PATRIMÔNIO PÚBLICO E CONTRIBUIR COM A SEGURANÇA DA POPULAÇÃO DE PONTA PORÃ.

Guardas municipais são presos por desviar fuzis e munições

O caso foi revelado nesta quinta-feira, durante a Operação “Deviare” – desviar em italiano-, em Ponta Porã, que prendeu os suspeitos preventivamente e cumpriu 8 mandados de busca e apreensão.

Segundo o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), o furto ocorreu após operação que apreenderam aproximadamente 1.800 quilos de maconha na cidade.

O Ministério Público acredita que um dos guardas municipais, “de maneira rotineira”, desviava armamento, para desmontar ou vender inteiras as armas de fogo e munições dos mais variados calibres. O destino seria grupos criminosos da região de fronteira.

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: