Eleições presidenciais de 2022 serão decididas no segundo turno

Últimas notícias

Mais de 156 milhões de brasileiros estiveram aptos a comparecer às urnas neste domingo (2/10) nas eleições 2022, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na votação, os eleitores tiveram de escolher seus candidatos para presidente, governador, senador, deputado federal e estadual. O JOTA fez uma cobertura ao vivo das eleições e da votação, com informações e análises da boca de urna até a apuração e os resultados finais. Na disputa entre os candidatos à Presidência da República, haverá segundo turno entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual presidente da República Jair Bolsonaro (PL).

Das 17h de Brasília, quando fecharam as urnas em todo o país, até as 22h20, o JOTA transmitiu, em parceria com o Inteligência Financeira, o GPS Eleitoral, live com a marcha da apuração, análises sobre o que esperar no segundo turno, a configuração das bancadas no Congresso e a dinâmica das disputas estaduais. A transmissão será comandada por Fábio Zambeli, analista-chefe do JOTABárbara Baião, analista de Congresso, e Iago Bolívar, consultor digital do JOTA.

Assim te contamos como foi a apuração e os resultados da votação nas eleições 2022:

22h22 – Lula e Bolsonaro irão disputar 2º turno da eleição presidencial

O ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) irão disputar o 2º turno da eleição presidencial. Com o resultado de 48,26% dos votos válidos até o momento , o petista não conseguiu ultrapassar a margem de 50% mais um voto que lhe daria a vitória ainda em 1º turno. Foram apuradas 99,26% das urnas.

Bolsonaro está com 43,34% dos votos válidos, acima do que indicavam as pesquisas da véspera. A desidratação de Ciro Gomes (PDT) esboçada nos últimos levantamentos se confirmou e o pedetista está atrás de Simone Tebet (MDB), que está com 4,17% dos votos válidos ante 3,05% do ex-ministro que concorreu pela quarta vez ao Planalto. Leia mais.

21h17 – Ciro Gomes: “Estou profundamente preocupado, nunca vi uma situação como essa”

Em rápida entrevista coletiva, Ciro Gomes disse que está “profundamente” preocupado com os rumos do Brasil. “Nunca vi uma situação como essa”. Ele pediu mais algumas horas para refletir com seu partido, o PDT, sobre que rumos tomar.

21h14 – GPS Eleitoral: Campanha de Lula se diz surpresa com o desempenho no Sudeste

Fonte que acompanha a apuração dos votos ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva relatou à analista de Política do JOTA que o clima da campanha petista é de surpresa em relação ao desempenho nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O choque não é apenas a respeito do Senado, mas também, por exemplo, da potencial eleição em primeiro turno do governador do Rio de Janeiro Cláudio Castro. “Muito ruins os resultados de São Paulo, Minas e Rio. Estamos muito impressionados”, disse a fonte.

21h06 – GPS Eleitoral: Estratégia de Bolsonaro para a eleição ao Senado deu frutos

A apuração das urnas indica que a estratégia de apoio da campanha do presidente Jair Bolsonaro a candidatos ao Senado Federal deu certo. Fábio Zambeli, analista-chefe do JOTA, disse ser emblemático o caso de São Paulo, cujas urnas apuradas deram a vitória do ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações Astronauta Marcos Pontes sobre o ex-governador Márcio França, que estava à frente nas pesquisas. O quadro também pode ser observado no estado do Amazonas, onde o Coronel Menezes (PL), candidato de Bolsonaro, registra 40,79% dos votos.

21h – 94,47% das seções totalizadas

– Lula: 47,59%

– Bolsonaro: 43,92%

– Tebet: 4,25%

– Ciro: 3,06%

20h56 – Romeu Zema é reeleito como governador de Minas Gerais

Romeu Zema, do Partido Novo, foi reeleito neste domingo (2/10) como governador de Minas Gerais, com 56,71% dos votos válidos. Foram apuradas 92,54% das urnas até o momento. Ele derrotou os candidatos Cabo Tristão (PMB), Carlos Viana (PL), Indira Xavier (UP), Alexandre Kalil (PSD), Lorene Figueiredo (PSOL), Lourdes Francisco (PCO), Marcus Pestana (PSDB), Renata Regina (PCB) e Vanessa Portugal (PSTU). Leia mais aqui.

20h53 – Cláudio Castro é reeleito governador do RJ em 1º turno

Cláudio Castro (PL) foi reeleito governador do Rio de Janeiro no 1º turno. Com 58,22% dos votos válidos até o momento, o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) já vinha liderando as pesquisas, mas teve uma arrancada de votos na reta final. Foram apuradas 91,88% das urnas.

Marcelo Freixo (PSB) está com 27,67% dos votos válidos e ficou em segundo lugar. O deputado, que tinha o apoio do ex-presidente Lula (PT), esperava levar a disputa para o 2º turno, mas o poder da máquina do governo no estado que é o berço político do bolsonarismo favoreceu o atual ocupante do cargo. Leia mais.

20h50 – Balanço parcial do analista-chefe do JOTA Fábio Zambeli.

Balanço parcial do 1º turno: 1) Bolsonaro está produzindo um tsunami no Senado; 2) tendência é de 2º turno equilibrado; 3) O PSDB acabou.

— Fábio Zambeli (@fzambeli) October 2, 2022

20h48 – Astronauta Marcos Pontes é eleito senador por São Paulo

O engenheiro e astronauta Marcos Pontes, do Partido Liberal (PL), foi eleito senador por São Paulo, com 49,90% dos votos válidos. Até o momento foram apuradas 92,61% das urnas. O principal adversário dele, Márcio França (PSB), foi derrotado com 36,01% dos votos válidos. Pontes foi o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, de quem foi ministro de 2019 a 2022 na pasta de Ciência, Tecnologia e Inovações. Leia mais.

20h46 – Tarcísio Freitas e Fernando Haddad chegam ao 2º turno em SP

Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT) avançaram para o segundo turno na eleição para o governo de São Paulo. Freitas tem 42,50% dos votos válidos e Haddad tem 35,54%. Até o momento foram apuradas 94,73% das urnas.

O resultado é uma derrota inédita ao PSDB de Rodrigo Garcia, que terminou o pleito em terceiro lugar, com 18,40% dos votos. Leia mais.

20h39 – 91,61% das seções totalizadas 

– Lula: 47,25%

– Bolsonaro: 44,20%

– Tebet: 4,28%

– Ciro: 3,07%

20h34 – GPS Eleitoral: Resultado parcial indica segundo turno para eleição a presidente

Daniel Marcelino, analista de dados do JOTA, avalia que resultado parcial indica segundo turno para o pleito presidencial. “A chance de a eleição terminar em primeiro turno não deve se confirmar, até porque depende de votos brancos e nulos, que foram em menor número nesta eleição. O segundo turno está praticamente garantido,” diz.

20h33 – GPS Eleitoral: Potencial derrota do candidato de Ciro Nogueira no Piauí é surpreendente, diz Bárbara Baião

A possibilidade de vitória em primeiro turno de Rafael Fonteles na eleição para o governo do Piauí surpreende em razão do empenho colocado na candidatura de Silvio Mendes. Bárbara Baião, analista de Política do JOTA, lembrou que Silvio Mendes era o nome de uma ampla coalizão de partidos do centrão, apoiado inclusive pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP). “Chama bastante atenção esse resultado, até porque o centrão, mesmo sabendo que o Lula lideraria em todos os estados [do Nordeste], a exemplo do que ocorreu com Haddad em 2018, imaginava que, pelo volume de recursos que eles levaram de orçamento, conseguiria descolar do alinhamento com o Bolsonaro e faria com certa margem os próprios candidatos nos palanques regionais. Não é o que está acontecendo, pelo menos por hora, no Piauí.”

20h31 – 88,55% das seções totalizadas – Bolsonaro e Lula vão disputar o segundo turno

– Lula: 46,93%

– Bolsonaro: 44,48%

– Tebet: 4,32%

– Ciro: 3,08%

20h25: ​​Sergio Moro é eleito senador pelo Paraná

O ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro (União Brasil) foi eleito senador pelo Paraná, com 33,71% dos votos até o momento. Foram apuradas 97,65% das urnas. O senador Álvaro Dias (Podemos) fez 23,82%dos votos. Ele ocupava a cadeira paranaense no Senado desde 1998, e está neste momento em terceiro lugar na corrida. Paulo Martins, do PL, está em segundo lugar, com 29,10% dos votos. Leia mais.

20h23: Wanderlei Barbosa é reeleito governador do Tocantins

O atual governador do Tocantins Wanderlei Barbosa (Republicanos) foi reeleito para o cargo no primeiro turno. O candidato recebeu 58,26% dos votos válidos, contra 22,77% de Ronaldo Dimas (PL),  92,27% das urnas apuradas.

20h21 – GPS Eleitoral: Eleição não é sobre Lula, é sobre Bolsonaro

A vice-presidente do instituo IDEIA, Cila Schulman, ponderou que, embora a tendência seja tratar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o protagonista, a eleição é, na verdade, a respeito de Jair Bolsonaro, candidato à reeleição. A executiva explicou que, sob essa ótica, trata-se de uma eleição para saber o eleitorado quer ou não continuar com este governo. Nas pesquisas conduzidas pelo instituto, mais de 50% dos entrevistas rejeitava o presidente Jair Bolsonaro quando perguntados se o mandatário merece ou não continuar. Antes, a vice-presidente do IDEIA salientou que, no caso de um segundo turno, Jair Bolsonaro teria dificuldades, pois os votos disponíveis seriam todos de oposição. Leia mais na reportagem de Letícia Paiva.

20h19 – 79,32% das seções totalizadas 

– Lula: 46,26%

– Bolsonaro: 45,04%

– Tebet: 4,41%

– Ciro: 3,09%

19h55 – GPS Eleitoral: Bolsonaristas trocam o silêncio pelo ânimo com a vitória

O silêncio que há pouco reinava na campanha do presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), deu lugar a um otimismo com a vitória. Com quase metade das seções apuradas, Fábio Zambeli, analista-chefe do JOTA, contou que já começou a receber mensagens governistas com “acabou o Datafolha, acabou o IPEC”. A estratégia do QG bolsonarista, continuou Zambeli, reside na diferença entre o resultado das urnas e os quadros mostrados pelas pesquisas, pois, em um eventual segundo turno, os institutos seriam alvo de uma ofensiva agressiva.

19h49 – 54,59% das seções totalizadas

– Bolsonaro: 46,31%

– Lula: 44,87%

– Tebet: 4,52%

– Ciro: 3,08%

19h46 – GPS Eleitoral: Apuração parcial sinaliza fracasso do discurso centrista

A apuração parcial das urnas mostra que candidatos que apostaram em um discurso de centro estão apresentando um desempenho negativo. É o caso, por exemplo, de Eduardo Leite (PSDB) no Rio Grande do Sul, que não consegue ultrapassar seu principal opositor, Ônix Lorenzoni (PL). Em São Paulo, o mesmo cenário se desenha. Fernando Haddad (PT) e Tarcísio de Freitas (Republicanos) disputam as primeiras posições, enquanto Rodrigo Garcia (PSDB) fica para trás. “A polarização está mostrando o seu peso quando esses candidatos, que têm o controle da máquina pública e favoritismo, são atropelados”, aponta Iago Bolivar, consultor de mídias sociais do JOTA.

19h42 – Ratinho Jr. é reeleito governador do Paraná

O atual governador do Paraná Carlos Roberto Massa Júnior (PSD), mais conhecido como Ratinho Jr., foi reeleito para o cargo no primeiro turno. O candidato do PSD recebeu 69,75% dos votos válidos, contra 25,96% de Roberto Requião (PT). Até agora foram apuradas 78,72% das urnas. Leia mais aqui.

19h30 – 44,17% das seções totalizadas 

– Bolsonaro: 46,84%

– Lula: 44,32%

– Tebet: 4,55%

– Ciro: 3,08%

19h28 – GPS Eleitoral: Candidatos bolsonaristas têm desempenho melhor do que apontavam as pesquisas

Candidatos alinhados às pautas do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), registram uma performance superior à que apontavam as pesquisas eleitorais, conforme salientou Iago Bolivar, jornalista e consultor digital do JOTA. “Vemos sinais em vários estados que os candidatos bolsonaristas estão performando melhor do que as pesquisas mostravam, especialmente após pedidos de voto de Bolsonaro em lives e debates na TV”. Segundo Bolivar, esse movimento pode ser identificado no Mato Grosso do Sul, onde o candidato Capitão Contar (PRTB) aparece em primeiro lugar para a eleição a governador depois de passar boa parte da campanha na quarta colocação. O presidente Jair Bolsonaro pediu votos para o candidato na quinta-feira (29/9) quando aconteceu o debate presidencial promovido pela Globo.

19h17 – 33,18% das seções totalizadas 

– Bolsonaro: 47,45%

– Lula: 43,75%

– Tebet: 4,55%

– Ciro: 3,06%

19h14 – Damares Alves derrota Flávia Arruda e é eleita senadora pelo DF

Damares Alves (Republicanos) foi eleita senadora pelo Distrito Federal, com 45,04% dos votos válidos até o momento. Ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos de Jair Bolsonaro, Damares surpreendeu e derrotou outra colega de governo, Flávia Arruda (PL), que tem 26,79% até agora. Foram apuradas 90,66% das urnas. Leia mais aqui.

19h04 – GPS Eleitoral: Expectativa de contestação não se confirmou, e estratégia para desacreditar eleições pode não funcionar

O discurso de contestação aventado nos últimos meses não se concretizou neste domingo (2/10). Para Felipe Recondo, diretor de Conteúdo do JOTA, o esperado era que fossem registrados casos de violência política, reclamações e mais fake news durante o pleito, mas isso não se confirmou. “Isso é significativo, porque qualquer campanha que queira contestar o resultado precisa coletar todos esses indícios, esses elementos factuais, para fazer um pedido justificado no TSE. Aparentemente, ao menos pelo noticiário e também pelo que chegou ao TSE, nada de relevante apareceu até o momento,” ponderou Recondo. “Nesse sentido, a gente vai ter um pouco de um cenário em que uma eventual contestação possa ser meramente um choro de perdedor. Mas isso não vai adiante. Isso não faz com que o TSE admita uma recontagem ou uma auditoria posterior para atrasar uma diplomação do presidente da República”.

18h57 – 20,26% das seções totalizadas 

– Bolsonaro: 47,93%

– Lula: 43,32%

– Tebet: 4,53%

– Ciro: 3,05%

18h48 – 16,16% das seções totalizadas 

– Bolsonaro: 47,91%

– Lula: 43,36%

– Tebet: 4,52%

– Ciro: 3,05%

18h42 – Diretor-geral do TRE fala sobre filas provocadas pela biometria

O diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), Claucio Corrêa, disse, em coletiva de imprensa, que o possível atraso em algumas seções eleitorais por conta do uso da biometria e as eventuais filas estão dentro das expectativas.

“A biometria não é um meio ágil de votar, é um meio seguro de votação. Ela serve para garantir que o eleitor que comparecer perante a mesa receptora de votos realmente é de fato quem diz ser”, afirmou. Segundo ele, é esperado que em algumas seções eleitorais a votação se encerre entre 18h e 19h.

18h35 – 10,00% das seções totalizadas 

– Bolsonaro: 48,35%

– Lula: 42,87%

– Tebet: 4,56%

– Ciro: 3,07%

18h14 – 4,50% das seções totalizadas 

Bolsonaro: 48,84%

Lula: 42,07%

Tebet: 4,74%

Ciro: 3,18%

18h02 – 1,99% das seções totalizadas

– Bolsonaro: 48,81%

– Lula: 41,46%

– Tebet: 5,04%

– Ciro: 3,41%

18h – GPS Eleitoral: Vencer no primeiro ou no segundo turno importa para a economia

No GPS Eleitoral, Fabio Graner, analista de Economia do JOTA, comenta os impactos de uma eventual vitória de Lula neste domingo. “Faz diferença vencer no primeiro ou no segundo turnos para a economia, porque se o candidato vence no primeiro sai com muita força política e muito poder de barganha com o Congresso para aprovar suas medidas. Fazer negociações como recurso extra teto ou um novo modelo fiscal ficaria mais fácil para Lula, por exemplo.”

17h53 – GPS Eleitoral: Eventual recontagem deve ser rápida, e defesa de Bolsonaro não aponta qual caminho deve seguir, diz Felipe Recondo

O diretor de Conteúdo do JOTA, Felipe Recondo, afirmou que, com a digitalização do sistema eleitoral, uma eventual recontagem de votos deve se dar rapidamente. O especialista lembrou que a defesa do candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), disse que pretende contestar o processo em caso de derrota, mas ainda não apontou qual caminho deve ser seguido para a eventual contestação. A análise foi feita durante a live do GPS Eleitoral, onde os analistas do JOTA destrincham em tempo real o que mais importa para as eleições deste ano. Acompanhe.

17h35 – 0,79% das seções totalizadas 

– Bolsonaro: 48,47%

– Lula: 40,96%

– Tebet: 5,33%

– Ciro: 3,75%

17h27 – Eleitores enfrentam filas e desorganização na hora de votar 

O clima predominante nestas eleições foi de tranquilidade, embora eleitores tenham reportado problemas como a demora para votar e a falta de organização em algumas localidades. As informações foram coletadas por observadores eleitorais credenciados para atuar nas eleições de 2022 e divulgadas pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

Segundo o relato, houve a ocorrência de longas filas em seções eleitorais, com tempo médio de espera de uma hora e meia. O problema foi observado especialmente no período da manhã, em Brasília e cidades de São Paulo, Curitiba, Goiânia, Manaus e Salvador.

Em Goiânia, duas escolas possuíam escadas e não contavam com elevadores ou rampas, exigindo que a urna fosse levada até o piso térreo para que pessoas com limitações pudessem votar. Em outro colégio, não havia nenhuma acessibilidade, com degraus ou desníveis em quatro pontos diferentes na entrada para eleitores. Também nesse estado, eleitores disseram ter ficado desorientados devido à mudança de seções, fazendo com que alguns eleitores precisassem mudar de filas, de seções e até de locais de votação.

Problemas com biometria e quantidades de santinhos também foram observados nos locais visitados.

17h24 – 3.222 urnas eletrônicas foram substituídas até às 16h, informa o TSE

O Tribunal Superior Eleitoral divulgou o quarto boletim de ocorrências deste domingo (2/10). Ele revela que 3.222 urnas precisaram ser substituídas em todo o país. O número representa 0,60% do total das urnas utilizadasApenas uma seção precisou utilizar o voto manual.

17h22 – Homem armado invade zona eleitoral em São Paulo e deixa dois policiais feridos

Um homem armado invadiu uma zona eleitoral em São Paulo e efetuou diversos disparos, que atingiram dois policiais militares. O local continua aberto para votações apesar do ocorrido.

O atirador fugiu após atingir um policial na cabeça e nos ombros e uma outra policial nas mãos e no abdômen. O homem está em estado grave e a mulher encontra-se estável. Eles foram socorridos por um helicóptero e levados para o Hospital das Clínicas.

17h20 – Começou a apuração! – 0,31% das seções totalizadas 

Bolsonaro: 46,76%

Lula: 41,84%

Tebet: 5,38%

Ciro: 4,14%

16h53 – Mulher é presa por tirar fotos da urna em Macapá

Uma mulher de 45 anos foi presa pela Polícia Militar do Amapá após tirar fotos do seu voto para deputado estadual e para presidente da República em uma seção eleitoral em Macapá, capital do estado.

O responsável pela mesa de votação acionou a PM, que conduziu a mulher para a Polícia Federal. Ela responderá pelo crime de violar o sigilo do voto, cuja pena pode ir de 6 meses a 2 anos de reclusão.

16h45 – ATENÇÃO: Eleitores que estiverem na fila às 17h votarão, declara Moraes

O ministro Alexandre de Moraes declarou que todos os eleitores que chegarem para votar até às 17h votarão. Os eleitores que chegarem perto do final da votação receberão uma senha e permanecerão na fila até o momento que conseguir garantir seu voto.

A Justiça Eleitoral está reforçando o pedido para que os eleitores levem a “colinha” para diminuir a demora e as filas nas seções eleitorais. Moraes afirmou na coletiva que “obviamente todos os eleitores, todas as eleitoras, que chegarem até as 17h votarão. Isso não só nessa eleição, como em todas as eleições”, ressaltou.

16h30 – 2.196 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas até às 14h03

O TSE divulgou o terceiro boletim de ocorrência deste primeiro turno. Até o momento, 2.196 urnas precisaram ser substituídas em todo o país. O número representa 0,41% de todas 472.075 urnas eletrônicas utilizadas nas eleições. Leia mais aqui.

16h25 – TCU aumenta número de servidores para acelerar auditoria das urnas

O ministro Bruno Dantas, presidente do TCU, afirmou que aumentou em 50% o número de auditores trabalhando em regime de plantão para acelerar a checagem dos boletins de urnas.

No total, são 54 auditores atuando nos estados e 15 em Brasília. O TCU vai fiscalizar os procedimentos operacionais adotados por 540 seções eleitorais nas capitais do país.

15h24 – Atuação da PF no combate aos crimes eleitorais até 15h

– Inquéritos Policiais Instaurados: 09

– Inquéritos Policiais Instaurados a partir de flagrante: 08

– Termos Circunstanciados de Ocorrência: 48

– Flagrantes em andamento: 45

– Conduzidos: 339

– Apreensões: R$ 311.076,40

Até o momento, a Polícia Federal já registrou 125 procedimentos de polícia judiciária, sendo 26 de propaganda de boca de urna e 35 de divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, ambos da Lei 9.504/97.

15h22 – Moraes fala sobre possível contestação dos resultados

Moraes também deu também uma declaração sobre uma possível contestação dos resultados das urnas: “Eu sou corintiano, como todos sabem, até hoje eu contesto a vitória do Internacional em 1976, eu contesto até hoje mas eu fico com a contestação para mim mesmo. É assim que o Tribunal Superior Eleitoral vai trabalhar com quem contestar o resultado das eleições”

O TSE proibiu que eleitores levem o celular até a cabine de votação, como forma de evitar o registro da votação. Moraes afirmou que os eleitores que eventualmente tenham filmado e divulgado o voto serão investigados por crime eleitoral. “Aqueles que burlaram isso cometeram crime eleitoral, serão investigados e serão responsabilizados por crime eleitoral”, disse o ministro.

15h20 – Moraes espera abstenção semelhante ao de eleições anteriores 

Moraes também afirmou em entrevista coletiva que espera que o nível de abstenção no primeiro turno seja semelhante ao de eleições anteriores. Segundo Moraes, em algumas seções foi constatado um elevado comparecimento de eleitores, o que, segundo o ministro, pode inclusive explicar as longas filas registradas em alguns estados.

“Não temo abstenção maior que nas outras eleições, exatamente pelo clima pacifico e também o clima ajudou muito, sem chuva, sem grandes problemas meteorológicos, a tendência do eleitor é comparecer, então acho que o comparecimento será mais ou menos igual às outras eleições”, afirmou Moraes.

O presidente do TSE disse também que as eleições transcorrem normalmente, com poucas intercorrências. “Então estamos extremamente satisfeitos com o andar das eleições de 2022”, afirmou o ministro. Em São Paulo, um homem disparou contra dois policiais do lado de fora de uma zona eleitoral. Segundo Moraes, o caso não tem relação com a disputa eleitoral e se tratou de um ato de “banditismo”.

15h16 – Moraes participa de Teste de Integridade no DF e reafirma segurança nas urnas

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE, participou hoje de uma parte do Teste de Integridade, realizado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) em 14 urnas eletrônicas. Durante o evento, o ministro afirmou que a primeira metade do período de votação aconteceu com tranquilidade e sem qualquer problema. “A Justiça Eleitoral reafirma a transparência, a segurança, a auditabilidade das urnas eletrônicas”, ressalta.

As urnas que participaram do teste foram previamente sorteadas neste sábado (1/10). Moraes explicou que, neste ano, o Teste de Integridade foi ampliado de 100 urnas eletrônicas para 641. Segundo o ministro, o teste  é filmado por 24 horas. “O teste é filmado justamente para comprovar que o que foi colocado na urna é a vontade do eleitor. Como sempre foi”, destaca.

O TSE informou que até às 13h10 deste domingo (2/10) cerca de 1.284.859 justificativas foram feitas pelo aplicativo e-Título com o uso da geolocalização.

14h42 – Ministério da Justiça registra 474 crimes eleitorais e 184 prisões 

O Ministério da Justiça registrou 474 crimes eleitorais e 184 prisões desde o início do primeiro turno das eleições de 2022. Os dados são do balanço parcial divulgado às 12h37.

Entre os crimes registrados pelo balanço estão: 76 ocorrências de boca de urna; 115 de compra de votos e corrupção eleitoral; 9 de violação ou tentativa de violação do sigilo de voto e 16 casos de transporte irregular de eleitores. Foram registrados 59 crimes contra candidatos e 9 armas foram apreendidas desde a abertura das urnas.

14h35 – Veja como foi a atuação da PF no combate aos crimes eleitorais até 13h de hoje

– Inquéritos Policiais Instaurados: 05

– Inquéritos Policiais Instaurados a partir de flagrante: 05

– Termos Circunstanciados de Ocorrência: 26

– Flagrantes em andamento: 33

– Conduzidos: 111

– Apreensões: R$ 68.112,00

Até o momento, a Polícia Federal já registrou 71 procedimentos de polícia judiciária, sendo 16 de propaganda de boca de urna e 25 de divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, ambos da Lei 9.504/97.

14h32 – ​​Missões internacionais acompanham emissão de zerésima e Teste de Integridade em Brasília

Zéresima e Teste de Integridade, dois dos mais importantes instrumentos de auditoria do processo eletrônico de votaçã, foram acompanhados e representantes de missões de observadores internacionais que estão no Brasil para as eleições.

Antes mesmo de a votação começar em Brasília, o grupo acompanhou a emissão da zerésima nas seções eleitorais do Centro de Ensino Fundamental 03, no bairro Asa Sul, em Brasília. Entre 7h e 7h30 do dia da votação, todas as seções eleitorais devem imprimir o documento. Leia mais aqui.

14h30 – Até às 12h no Brasil, 59 países já encerraram a votação para presidente

Até as 12h deste domingo, eleitoras e eleitores brasileiros em 59 países já haviam encerrado a votação para presidente da República. A divulgação oficial dos resultados pelo TSE só ocorrerá a partir das 17h de Brasília, quando a votação for encerrada em todo o país. Mas é importante lembrar que os resultados em cada seção eleitoral podem ser conferidos pelos próprios eleitores por meio do Boletim de Urna.

Neste ano, mais de 697 mil eleitores estão aptos a votar no exterior. Eles podem votar somente para presidente da República. O número de eleitores no exterior representa um aumento de 39,21% em relação a 2018, quando ocorreram as últimas Eleições Gerais. A votação ocorre em 181 cidades estrangeiras.

Confira aqui a lista dos países que finalizaram a votação até 12h.

13h47 – Nosso papo reto: será que é realmente impossível conversar sobre política?

Em parceria com o Youtube, o JOTA criou o Nosso Papo Reto, um quiz que ajuda os eleitores brasileiros a entender o que as pessoas de outras vertentes ideológicas pensam. Será que é realmente impossível conversar sobre política com quem se identifica com um candidato diferente do seu? Responda o quiz e desafie o seu conhecimento sobre os eleitores no Brasil. https://www.nossopaporeto.com.br/

13h21 – Moraes determina exclusão de reportagens e posts sobre suposto apoio de Marcola a Lula

O TSE determinou neste domingo que o site O Antagonista, a Jovem Pan, Jair Bolsonaro e seus filhos removam reportagens e postagens que afirmavam que o traficante Marcola, chefe do PCC, teria declarado voto em Luiz Inácio Lula da Silva. O ministro Alexandre de Moraes entendeu que não ficou constatada qualquer declaração de voto de Marcola no candidato Lula. “Tal contexto evidencia, com clareza, a divulgação de fato sabidamente inverídico”. Leia a reportagem completa de Juliana Matias.

13h19 – Agregador do JOTA: Lula tem 49% e Bolsonaro 39% dos votos válidos

Após as últimas pesquisas eleitorais divulgadas na sexta-feira (30/9) e no sábado (1/10), o agregador do JOTA calcula que Lula tem 46% dos votos nominais (49% dos válidos), contra 37% de Bolsonaro (39% dos válidos). Ciro Gomes tem 6% (6% dos válidos) e Simone Tebet 5% (6% dos válidos). A probabilidade de Lula ser eleito já neste domingo, no primeiro turno das eleições, segue baixa: agora em 15%, o que pode ser traduzida em 1 chance em 6 disso ocorrer. Leia a análise completa de Daniel Marcelino.

13h15 – Veja como foi a votação em Madri, segundo o jornalista André Shalders

Em Madri a votação teve até discussões acaloradas, mas nenhum incidente. A polarização ficou só nas camisetas

Também tinha guaraná, pão de queijo e coxinha a 7 Euros (R$ 37), pra quem quisesse matar a saudade

Fiz um vídeo mostrando como foi: pic.twitter.com/i9LSomBCzp

— andré shalders (@andreshalders) October 2, 2022


13h11 – Em Lisboa, mais relatos de fila para votar

Lisboa #Eleições2022 pic.twitter.com/1AGQyynP7m

— Lucas Rohan (@lucasrohan) October 2, 2022


12h58 – Brasileiros fazem fila para votar fora do país

domingo, 2 de outubro de 2022. eleições presidenciais do brasil em dublin, irlanda pic.twitter.com/CUsayA4cLc

— bella 1️⃣3️⃣🦑 (@bellsdalmeida) October 2, 2022

12h53 – Média de tempo para votar é de 3 a 4 minutos por eleitor, diz a Transparência Eleitoral Brasil

A Transparência Eleitoral Brasil, organização da sociedade civil que integra a missão de observação eleitoral, divulgou um balanço sobre as primeiras horas das eleições de 2022  e informou que nas 32 cidades brasileiras onde há observadores é grande a participação do eleitorado na primeira hora. Segundo a entidade, as filas fluem bem e as pessoas estão podendo votar com tranquilidade e de maneira segura. A média de tempo para votar nas seções observadas é de 3 a 4 minutos por eleitor. Porém, alguns eleitores estão desistindo de votar pela quantidade de pessoas na fila.

Não houve problemas significativos nas urnas, mas os casos identificados envolveram a emissão da zerésima e o travamento do papel na impressora. Alguns eleitores tiveram travamento no momento da votação e a urna foi reiniciada pelos mesários e a votação ocorreu normalmente após o procedimento

A organização informou que 98 observadores estão espalhados pelo país em 15 estados. Observadores estão presentes em ilhas, centros de detenção e aldeias indígenas. Além das missões internacionais que acontecem em Barcelona, Londres, Munique, Madrid, Washington, Nova York, Roma, Paris e Varsóvia.

12h45 – Estimativa de resultado nacional às 20h

O presidente do TRE-DF, Roberval Belinati, afirmou que a expectativa do TSE é de que por volta das 20h já seja possível determinar o resultado do primeiro turno para a eleição para presidente, embora a totalização não esteja 100% finalizada. Belinati conversou com jornalistas em uma escola de Brasília onde é realizado o Teste de Integridade das urnas.

12h35 – 1.374 urnas tiveram de ser substituídas até 11h40

O TSE divulgou o segundo boletim de ocorrência deste primeiro turno. Até o momento, 1.374 urnas precisaram ser substituídas em todo o país. O número representa 0,29% do total das 472.075 urnas utilizadas nas eleições. Outras 105.050 são urnas de contingência.

12h09 – Confira o perfil de Simone Tebet

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) se consolidou como o nome da “terceira via” — expressão enfraquecida e rebatizada por ela e aliados como “centro democrático”. Tebet foi a primeira mulher a presidir a cobiçada Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a concorrer à Presidência do Senado (2020). Comandou também a Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher.

A notoriedade em âmbito nacional veio em 2021, como integrante da CPI da Covid-19. Foi ela quem conseguiu que o deputado Luís Miranda (REP-DF) dissesse, durante depoimento, que Bolsonaro definiu uma suspeita de corrupção na negociação de compra da vacina Covaxin como “rolo” de Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara. Leia o perfil de Simone Tebet feito pelo jornalista Nivaldo Souza.

11h44 – Confira o perfil de Ciro Gomes

Com 40 anos de vida política, Ciro Gomes (PDT) chega às eleições de 2022 em sua quarta tentativa de se eleger presidente da República, tendo como principal ativo os números da economia na ponta da língua e suas bem avaliadas passagens por cargos públicos. Em terceiro lugar nas pesquisas, porém, Ciro não conseguiu alavancar a candidatura numa eleição polarizada. Confira o perfil de Ciro Gomes, escrito pela jornalista Débora Álvares.

11h32 – Confira o perfil de Lula

Líder sindical no ABC paulista e fundador do Partido dos Trabalhadores, Luiz Inácio Lula da Silva chegou à Presidência da República em 2002 com a maior votação percentual da história do Brasil, recorde que se manteve desde então. Antes, foi derrotado em três campanhas presidenciais e atuou como líder do PT na Assembleia Constituinte que elaborou a Constituição Federal de 1988.

O governo de Lula ficou marcado pelo Mensalão, esquema de compra de apoio no Congresso Nacional do qual ele disse não ter conhecimento. Nos últimos anos, o petista respondeu a acusações de corrupção ligadas à Operação Lava Jato e ficou 580 dias preso por decisão do ex-juiz Sergio Moro, que, tempos depois, foi considerado suspeito para julgar o ex-presidente pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Leia mais na reportagem de Alexandre Aragão.

11h03 – Confira o perfil de Jair Bolsonaro

Após construir uma longa carreira parlamentar com base na defesa dos interesses de militares, Jair Bolsonaro chegou à Presidência da República, em 2018, com uma campanha eleitoral que privilegiou a coordenação nas redes sociais e que, a princípio, foi apontada como zebra pelos analistas políticos. Sublimando o sentimento de antipetismo e no momento em que o ex-presidente Lula da Silva estava preso e impedido de concorrer ao pleito presidencial devido a decisões oriundas da Operação Lava Jato, Bolsonaro derrotou o ex-prefeito Fernando Haddad ao receber 57,8 milhões de votos no segundo turno, todos registrados em urnas eletrônicas.

Leia mais na reportagem de Alexandre Aragão sobre a trajetória de Bolsonaro da Escola de Cadetes em Campinas (SP) ao Palácio do Planalto.

10h19 – Até as 9h30, 401 urnas tiveram de ser substituídas

O TSE divulgou o primeiro relatório de ocorrências deste domingo. Até o momento, 401 urnas tiveram de ser substituídas, de um total de 472.075 espalhadas pelo país. As urnas de contingência são 63.185. Nenhuma seção tem voto manual até o momento.

10h15 – Qual é a ordem de votação nas eleições 2022?

A ordem de votação neste domingo será: deputado federal, deputado estadual, senador, governador e presidente. Os candidatos a deputado federal terão quatro dígitos e, quando eleitos, ocuparão uma cadeira na Câmara dos Deputados, em Brasília. Saiba mais aqui na reportagem de Juliana Matias.

10h00 – Confira o que pode ou não no dia das eleições

Posso ir votar com a camiseta do candidato? Isso é considerado boca de urna? Terá Lei Seca nas eleições? O que é boca de urna digital? Confira o que pode ou não pode ser feito no dia das eleições na reportagem de Juliana Matias.

Deixe sua opinião