Com nocaute no último round, Poatan vence Adesanya e é campeão dos médios do UFC

Esportes Últimas notícias

Em um combate marcado pela superação e com direito a nocaute no final, Alex Pereira, o Poatan, venceu o nigeriano Israel Adesanya na madrugada deste sábado, em Nova York, e se tornou o campeão do peso médio (até 84 kg) no UFC 281. Na disputa pelo cinturão, o enredo teve contornos dramáticos. Em desvantagem em pelo menos três dos quatro rounds, o brasileiro partiu para o ataque e mandou o rival para a lona no quinto assalto.

Com o resultado, Poatan tem agora sete triunfos em oito combates na modalidade. Nessa trajetória, derrotou os quatro adversários que teve pela frente no UFC. Neste curto período, iniciado em 2021, ele superou Andeas Michalidis, Bruno “Blindado” Silva, Sean Strickland e agora Israel Adesanya. Feliz com o resultado, ele falou sobre o desempenho e da luta.

“Eu sabia que seria campeão. Agradeço todo mundo pela torcida. Vim treinando duro. Hoje foi muito difícil, muitas pessoas desacreditaram falando que não poderia fazer cinco rounds. Fiz cinco rounds muito bem e estou pronto para a próxima.

Além do título, Poatan ainda tirou a invencibilidade de Adesanya na categoria peso médio do MMA. O nigeriano apresenta um cartel de 23 vitórias e duas derrotas. O outro revés havia sido na disputa da categoria meio pesado (até 93 kg) contra o então campeão Jan Blahowicz..

O triunfo recoloca o país em evidência na categoria. O último brasileiro a ostentar o cinturão do peso médio foi Anderson Silva, em 2013. Recentemente, o Brasil perdeu o título do peso leve do UFC quando Charles do Bronx acabou finalizado pelo russo Islam Makhachev, em Abu Dhabi. Poatan, no entanto, faz esse cenário mudar com o resultado diante do nigeriano em pleno Madison Square Garden.

Por trás da vitória, a rivalidade entre os dois lutadores ajudou a apimentar a disputa pelo título. Em dois confrontos no Kickboxing, Poatan já havia levado a melhor sobre o nigeriano com duas vitórias. Nesta madrugada, a história se repetiu.

Antes mesmo do combate, ele já cultivava uma vontade maior de voltar a vencer o seu rival. “Ele não esqueceu as derrotas. Mexeu com seu psicológico. O Adesanya não imaginava que eu chegaria até aqui desafiando-o pelo cinturão. Uma vez ele falou que eu viveria dessas duas vitórias”, afirmou o brasileiro antes de se tornar campeão do peso médio.

A luta

O combate teve início com uma voadora de Poatan. O brasileiro apresentou mais volume e procurou dominar o centro do octógono. Trabalhando bastante a movimentação para não se tornar alvo fácil, o nigeriano respondeu no final com dois golpes no rosto que balançaram Alex Pereira no primeiro round.

No retorno para o segundo assalto, Adesanya pareceu mais à vontade e utilizou as esquivas para se livrar das investidas de seu oponente. Os dois trocaram golpes e a luta ficou franca. Apesar disso, essa etapa teve ligeiro domínio do atual campeão. Nos rounds seguintes, o nigeriano seguiu dominando as ações com bons golpes e cadenciando o ritmo com sua experiência.

Em desvantagem no decorrer da luta, o brasileiro a buscou o ataque para tentar o nocaute. Na defensiva, Adesaniah acabou desequilibrado por um chute. Na sequência, a investida foi decisiva para o desfecho vitorioso. Na grade, o brasileiro emendou um direto de direita e uma sequência de cruzados que decretaram a derrota do então campeão e o título para Poatan.

Estadão Conteudo

Deixe sua opinião