Justiça de Santa Catarina decreta prisão preventiva de grupo flagrado em encontro neonazista

Polícia

Justiça de Santa Catarina determinou a prisão preventiva de um grupo de oito homens flagrados em um encontro de neonazistas, na Grande Florianópolis. Eles foram presos na segunda-feira, 14, e passaram por um audiência de custódia na tarde desta terça-feira, 15.

A informação foi divulgada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) Os suspeitos foram localizados pela Polícia Civil em um sítio em São Pedro de Alcântara, onde participariam de um encontro anual, e presos em flagrantes. No local, a polícia encontrou vários objetos com símbolos de grupos supremacistas, além de equipamentos eletrônicos que passarão por perícia.

Investigações apontam que eles seriam integrantes de uma célula neonazista interestadual com ligação internacional e escolheram o município por ser a primeira colônia alemã no estado. Os presos têm entre 22 a 48 anos e responderão por associação criminosa e racismo. Os nomes não foram revelados. Entretanto, um deles usava tornozeleira eletrônica após ser condenado por um ataque skinhead contra judeus no Rio Grande do Sul e outro por duplo homicídio por conta de uma disputa entre lideranças de grupos neonazistas.

Este é mais um episódio ligado à ideologia nazista no estado. Recentemente, alunos estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) foram presos pelo mesmo crime. No entanto, não há ligações entre os dois casos.

Deixe sua opinião