Alemanha perde de virada para o Japão

Esportes

Com a zebra no melhor jogo da Copa do Mundo 2022 até o momento, o Japão conseguiu a primeira virada em um Mundial na história.

Em um jogaço, a Alemanha foi derrotada por 2 a 1 para o Japão pela primeira rodada do Grupo E. O duelo foi realizado no Estádio Khalifa International, em Doha.

O meio campista Gundougan abriu o placar pelos europeus em cobrança de pênalti ainda no primeiro tempo, mas viu Doan e Asano saírem do banco de reservas e darem o triunfo aos asiáticos.

Com o resultado, o Japão lidera a chave, que ainda conta com Espanha e Costa Rica. 

Gonda foi o grande nome da partida. Apesar de ter cometido a penalidade em cima de Reum, ele salvou os japoneses. Para se ter noção, a Alemanha finalizou mais de 30 vezes durante os 90 minutos.

Além da ótima exibição do goleiro, o técnico Hajime Moriyasu também foi bem. As mudanças do segundo tempo melhoraram o time, que foi coroado com gols de Doan e Asano.

ALEMANHA SE COMPLICA

A tetracampeã já fica em situação difícil. Favorita na chave junto com a Espanha, a Alemanha justamente encara os espanhóis no próximo domingo. Caso o Japão vença a Costa Rica, os asiáticos asseguram uma das duas vagas do grupo para as oitavas de final. 

PROTESTO

O jogo ainda ficou marcado pelo protesto da seleção alemã durante a foto da equipe. 

A Federação Alemã de Futebol foi uma das proibidas de vestir a braçadeira arco-íris, que apoia a comunidade LGBTI+ e quer mostrar a luta pelos direitos humanos no Catar. Contudo, a FIFA proibiu o acessório com possíveis punições aos jogadores.

“Negar-nos a braçadeira é o mesmo que nos negar a voz. Mantemos nossa posição”, postou a federação nas redes sociais.

FICHA TÉCNICA

Data, horário e local: quarta-feira (23), às 10h (horário de Brasília), no estádio Khalifa Internacional, no Catar.

Gols: Gundougan (ALE); Doan e Asano (JAP).

Alemanha: Neuer; Süle, Rüdiger e Schlotterbeck; Gnabry (Moukoko), Kimmich, Gündogan (Goretzka), Musiala (Gotze) e Raum; Muller (Hoffmann) e Havertz (Füllkrug). Técnico: Hans Flick.

Japão: Gonda, Sakai (Minamino), Itakura, Yoshida e Nagatomo (Mitoma); Endo, Ito, Kamada, Tanaka (Doan) e Kubo (Tomiyasu); Maeda (Asano). Técnico: Hajime Moriyasu.

Fonte: paranaportal

Deixe sua opinião