Homem preso pela PM em Dourados confessou que matou médico a golpes de martelo em SP

0
52
Banner 300x250

Crime aconteceu no município de Uchoa, interior de São Paulo, na noite do último domingo e chocou moradores da cidade de pouco mais de 10 mil habitantes

Um homem de 45 anos de idade foi preso por policiais militares do Canil, do 3º Batalhão da Polícia Militar, na noite desta sexta-feira (24/03) após atropelar uma mulher em uma moto e tentar fugir no centro de Dourados, confessou que matou um médico de 68 anos de idade para roubar a camioneta e dinheiro da vítima, na noite do último domingo na cidade de Uchoa (SP).

Os policiais militares chegaram até o suspeito do latrocínio no interior paulista e do atropelamento em Dourados, após receberem informações que o homem estaria com uma L200 Triton seguindo pela Avenida Presidente Vargas, após ter atropelado uma mulher e evadido do local.

Durante as diligências os policiais encontraram o suspeito conduzindo o veículo. Após a abordagem a equipe constatou que a camioneta havia sido roubada em São Paulo. Em entrevista aos militares, o suspeito disse que havia matado o médico de 68 anos a golpes de martelo e levado da vítima o veículo e cartões.

Ele afirmou ainda que estaria na cidade para vender o automóvel e que já teria feito diversas transferências, no valor de quatro mil reais. A vítima do latrocínio foi encontrada por familiares na quinta-feira (23), após não conseguirem contato com o médico deste do último domingo. Em relato dos parentes do médico aos sites locais, o suspeito pelo crime, preso em Dourados, teria um relacionamento com o homem.

O suspeito dos crimes foi encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) em Dourados.

Relacionado

Deixe sua opinião