Mulher é espancada até a morte por vizinhos durante briga em MS

0
2121
Banner 300x250

Suspeitos fugiram após as agressões. A Polícia Civil de Maracaju (MS) investiga o caso que começou com uma briga entre vizinhos, no distrito de Vista Alegre.

Uma mulher, de 39 anos, morreu espancada durante uma briga generalizada em uma conveniência em Vista Alegre, distrito de Maracaju (MS), na madrugada deste sábado (7). A confusão e pancadaria foi filmada por moradores da região. O vídeo ajuda a Polícia Civil a identificar os suspeitos da morte, que estão foragidos.No vídeo é possível ver mais de 10 pessoas em briga generalizada. Segundo as investigações da Polícia Civil, a vítima é uma mulher que aparece de blusa preta, que cai ao chão logo após ser socada várias vezes. As imagens são analisadas pela Perícia Técnica para identificar possíveis suspeitos.

O registro também mostra uma viatura da Polícia Militar no local. A briga só é dispersada quando os policiais jogam spray de pimenta contra o grupo de agressores.

A vítima foi identificada como Celine Almiram Almada Duarte. Ao g1, fontes ligadas à Polícia Civil informaram que a briga começou por causa de um desafeto entre a mulher que foi morta e uma vizinha.As duas mulheres estavam no mesmo local, quando começaram a se desentender, de acordo com o Boletim de Ocorrência. Logo a briga generalizou e várias pessoas começaram a confusão. A Polícia Militar foi acionada para conter a discussão, no local policiais usaram spray de pimenta para separar as pessoas.

Celine foi socorrida e levada para hospital pelo próprio marido. Equipe médica informou que a vítima chegou morta ao pronto-socorro. As informações preliminares da Perícia Técnica apontam que Celine foi morta após sofrer uma fratura grave na coluna cervical.

Conforme apurado pelo g1, três pessoas, sendo duas da mesma família, são suspeitas pela morte de Celine. Segundo a polícia, os suspeitos estão foragidos. O caso é investigado e pode ser registrado como homicídio qualificado por meio que impossibilite defesa da vítima.

Receba noticias pelo Whatsapp (link)

Relacionado

Deixe sua opinião