Foragido é morto com corte no pescoço e polícia suspeita de execução

P Foragido do sistema penal foi encontrado morto na madrugada desta segunda-feira, em uma casa em construção, no município de Angélica, distante 261 quilômetros de Campo Grande. A polícia suspeita que Miguel Cordeiro de Oliveira Filho, 46 anos, conhecido como “Miguelzinho”, tenha sido executado.

De acordo com o Jornal da Nova, na noite anterior a Polícia Militar foi acionada devido a disparos de arma de fogo ouvido por moradores. No entanto, conforme o boletim de ocorrência, a perícia constatou que Miguel foi morto por corte no pescoço. A polícia investiga relação do homicídio com acerto de contas do crime organizado.

No local próximo onde foram ouvidos os disparados, a polícia encontrou um barraco de lona com uma cama, fogão e uma televisão, com energia elétrica ligada, mas não foi encontrado nenhum morador.

Questionando a vizinhança sobre o ocorrido, a polícia apurou que o morador do barraco chama-se “Miguel” e que, há algum tempo, ele foi vítima de tentativa de homicídio por arma de fogo.

A vítima foi presa em Angélica, em dia 6 de dezembro de 2013, durante a operação “Feliz Natal”, de combate ao tráfico de drogas e outros crimes ocorridos no município naquela época.

Ele também esteve preso no estado de São Paulo por homicídio e se encontrava foragido do sistema prisional de Mato Grosso do Sul, usando tornozeleira eletrônica.

CGNEWS*

🔥746

Deixe sua opinião