Lucro do FGTS já está na sua conta, saiba consultar

A Caixa Econômica Federal liberou nesta quarta-feira (27) o pagamento do lucro do FGTS aos trabalhadores. O montante total chegou a R$ 13,2 bilhões relativos a 106,7 milhões de contas com saldo até dezembro do ano passado.

Lucro do FGTS

É possível consultar quanto você recebeu de lucro do FGTS embora isto é através do aplicativo oficial do Fundo, disponível nos sistemas Android e iOS; no site da Caixa e no Internet Banking Caixa, para os clientes do banco.

Principalmente para quem acessar o app, o passo a passo é o seguinte:

– Antes de mais nada abra o app FGTS e clique em entrar;

– Informe o CPF, senha e clique em “não sou um robô”;

– Além disso procure a opção “Meu FGTS”;

– Clique na conta e “Ver extrato”;

– O valor do repasse estará em “AC Cred Distr Resultado Ano Base 12/2021”

Também é possível ligar na central 3004-1104 (capitais e regiões metropolitanas) ou no 0800-726-0104.

Posso sacar o dinheiro do FGTS?

O dinheiro só poderá ser sacado se o trabalhador todavia precisa cumprir as regras de saque do Fundo de Garantia:

– Demissão sem justa causa pelo empregador;

– Término do contrato por prazo determinado;

– Rescisão por falência, falecimento do empregador individual, empregador doméstico ou nulidade do contrato;

– Rescisão do contrato por culpa recíproca ou força maior;

– Aposentadoria;

– Necessidade pessoal, urgente e grave, decorrente de desastre natural causado por chuvas ou inundações que tenham atingido a área de residência do trabalhador, quando a situação de emergência ou o estado de calamidade pública for assim reconhecido, por meio de portaria do governo federal;

– Suspensão do trabalho avulso;

– Falecimento do trabalhador;

– Idade igual ou superior a 70 anos;

– Portador de HIV — Sida/Aids (trabalhador ou dependente);

– Neoplasia maligna (trabalhador ou dependente);

– Estágio terminal em decorrência de doença grave (trabalhador ou dependente);

– Permanência do trabalhador titular da conta vinculada por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS, com afastamento a partir de 14/7/1990;

– Permanência da conta vinculada por três anos ininterruptos sem crédito de depósitos, cujo afastamento do trabalhador tenha ocorrido até 13/7/1990, inclusive; e

– Aquisição de casa própria, liquidação ou amortização de dívida ou pagamento de parte das prestações de financiamento habitacional.

SN

Iniciar conversa


Fonte: Istoé

Deixe sua opinião

%d bloggers like this: