PM afirma que ‘cigarreiro’ tentou fugir e apontou arma para militares

Polícia Últimas notícias

O Comando do 4º Batalhão de Polícia Militar de Ponta Porã, emitiu na manhã desta terça-feira (27), nota sobre o episódio ocorrido na madrugada de domingo para segunda (26), que resultou na morte de Ederson Crebs, 23 anos, morador em Campo Grande.

De acordo com a nota, conforme ocorrência registrada por uma equipe da Força Tática do 4º Batalhão, policiais realizavam rondas e abordagens pela área central de Ponta Porã, quando foi avistado um veículo Astra, azul, saindo do território Paraguaio e adentrando em território brasileiro pela rua Presidente Vargas, momento em que ao avistar a viatura da Polícia Militar, o condutor freou bruscamente, tentando retornar ao Paraguai.

Diante da atitude suspeita, afirma a nota, “a equipe Policial Militar ordenou parada ao condutor (com sinais sonoros e luminosos), sendo que este ao tentar fugir da abordagem, de posse de uma arma de fogo apontou em direção a equipe, momento em que o patrulheiro da equipe PM, diante do risco iminente e a fim de salvaguardar a vida dos Policiais, disparou um único tiro, atingindo o veículo, que parou em seguida, após colidir com uma elevação na lateral da via”.

“Os Policiais Militares ao desembarcarem da viatura a fim de realizarem a abordagem, perceberam que o condutor estava ferido e imediatamente realizaram o transporte do autor para ser atendido no Hospital Regional de Ponta Porã, porém este, não resistiu ao ferimento, vindo a óbito em seguida.”

No veículo conforme a PM, foram localizadas cinco caixas de cigarros (totalizando 250 pacotes) contrabandeados, e pequena quantidade de cocaína, que estava no porta copos do motorista, a arma de fogo, pistola marca Glock G17 calibre 9 milímetros utilizada pelo autor, apreendida e entregue para a Equipe da Perícia Oficial acionada para procedimentos no local,. A arma, de acordo com a polícia, estava com uma munição na câmara, pronta para uso, e mais 10 munições no carregador.

O Comando do 4ºBPM informa que foi instaurado IPM (Inquérito Policial Militar) para apurar os fatos, bem como informado ao Ministério Público do ocorrido sobre as providências adotadas, incluindo acionamento da Perícia Técnica.

Conforme o comando, o 4º Batalhão de Polícia Militar na sua missão de dar segurança a fronteira, vem realizando Operações diárias nos municípios de Ponta Porã, Aral Moreira e Antônio João, sendo nos últimos 3 meses realizadas 269 operações, sendo apreendidas nove armas de fogo, não sendo registrada, até o presente momento, nenhuma reclamação de abuso de autoridade ou violência realizada por parte dos Policiais Militares nas abordagens.

A Polícia Militar reforça que trabalha para garantir a segurança de todos, inclusive dos infratores, e mesmo trabalhando em um uma região de alto risco para os agentes de Segurança Pública, preza pela vida, sendo a utilização de arma de fogo, o último recurso a ser utilizado para proteção de vidas, e externa pesar a família pela perda e informa que continua a realizar o trabalho incessante para proteger a população fronteiriça e visitantes, e informa que todas as abordagens estão embasadas nos procedimentos legais

Cigarreiro

Ederson Crebs de 23 anos morador em Campo Grande, morreu na noite de ontem (25) em Ponta Porã depois que foi atingido por um tiro de fuzil disparado por um integrante da Força Tática da Polícia Militar, quando tentava retornar para o Paraguai com um Astra onde ele transportava cinco caixa de cigarro de origem estrangeira.

O fato aconteceu na Linha Internacional e foi registrada na Polícia Civil de Ponta Porã como posse ilegal de arma de fogo, ameaça e homicídio decorrente a oposição a intervenção policial. Segundo o Boletim de Ocorrência, Ederson teria notado a presença de uma equipe da PM e dado ré tentando retornar para Pedro Juan Caballero e que neste momento teria apontado uma arma para os policiais.

Deixe sua opinião