Diretor de centro de saúde é executado por pistoleiros na fronteira do Paraguai com MS

0
765
Foto: ABC Color

Médico Antonio Ortiz foi morto quando chegava à unidade de saúde da Colônia Barbero, no Paraguai

O médico Antônio Ortiz foi morto a tiros por pistoleiros na manhã desta quinta-feira (31) na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul. A execução ocorreu na Colônia Andrés Barbero, no departamento de San Pedro, a cerca de 130 km do território sul-mato-grossense. –

De acordo com a imprensa paraguaia, Antônio Ortiz chegava ao centro de saúde do povoado, do qual era diretor, quando foi surpreendido por pistoleiros de moto e alvejado com vários tiros. Ele morreu na hora. O local do crime fica a poucos metros da comisaría (espécie de delegacia) da Polícia Nacional.

Conforme a polícia paraguaia, por volta de 7h15, Antônio Ortiz parou seu carro em frente ao centro de saúde e no momento em que saiu do veículo foi alvejado pelos dois pistoleiros. Os criminosos o esperavam em frente à unidade.

Após dispararem ao menos cinco tiros no médico, os criminosos fugiram. A moto usada por eles foi encontrada queimada, a 3 km do local do crime. Dois policiais estavam na comisaría, mas quando chegaram ao local o médico já estava morto e os pistoleiros tinham sumido.

Encravado entre o Rio Paraguai e os departamentos de Amambay e Canindeyú, San Pedro fica na faixa de fronteira com o Brasil, a menos de 50 km da região de Coronel Sapucaia. A região tem forte presença de narcotraficantes, assaltantes, ladrões de gado e até de grupos guerrilheiros.

Fonte: Campo Grande News / ABC Color

Deixe sua opinião