Pfizer define preço de remédio para Covid-19 em US$ 1.390

0
58
Banner 300x250

A Pfizer anunciou nesta quarta-feira (19) que o preço de seu tratamento antiviral para Covid-19 nos Estados Unidos, com o Paxlovid, será de quase US$ 1.400 pelo tratamento de cinco dias, após os estoques do governo acabarem e o remédio passar a ser vendido comercialmente. O valor é mais do que o dobro do que o governo paga atualmente pelo medicamento.

O novo preço de tabela, que não inclui abatimentos e outros descontos para seguradoras e gestoras de benefícios farmacêuticos, é US$ 1.390, disse a Pfizer em comunicado. O governo dos EUA pagou cerca de US$ 530 pelo mesmo tratamento com Paxlovid, que foi disponibilizado gratuitamente aos norte-americanos.

A medicação para tratamento domiciliar mais comumente prescrita para a Covid-19 nos EUA vai permanecer disponível gratuitamente para os pacientes até o final do ano, disse a Pfizer.

Sob um acordo com o governo, o medicamento também permanecerá gratuito para pacientes segurados pelos programas Medicare e Medicaid até o final de 2024, e para pacientes não segurados e com seguro insuficiente até 2028.

Ensaio clínico

No ensaio clínico da Pfizer, o Paxlovid demonstrou reduzir as hospitalizações e a morte em cerca de 90% para pessoas não-vacinadas em risco de doenças graves. Em outro ensaio, a Pfizer não conseguiu demonstrar benefícios para aqueles considerados de risco padrão, incluindo pacientes vacinados.

O influente órgão de fiscalização de preços de medicamentos dos EUA, o Instituto para Revisões Clínicas e Econômicas (Icer, na sigla em inglês), disse no ano passado que a faixa de preço sugerida para o Paxlovid com base nos benefícios e valor para os pacientes estava entre US$ 563 e US$ 906 para o tratamento de cinco dias.

Os EUA compraram cerca de 24 milhões de doses do tratamento oral com dois medicamentos da Pfizer e ainda tinham um grande estoque, mas combinaram a devolução de 7,9 milhões de doses na semana passada. A empresa também reduziu sua previsão de receita para o ano inteiro devido às vendas abaixo do esperado de seus produtos para combate à Covid-19.

Agencia Brasil/Reuters

Relacionado

Deixe sua opinião