Presídio de MS Enfrenta Desafio de Saúde com Surto de Sarna e Furúnculos em 500 Detentos

0
214
Detentos da Penitenciária Estadual de Dourados. — Foto: Reprodução
Banner 300x250

Buscando controlar a situação, a administração da unidade prisional solicitou a intervenção da OAB perante os órgãos públicos ligados à saúde e à Execução Penal.

Na maior penitenciária de Mato Grosso do Sul, a PED (Penitenciária Estadual de Dourados), um surto de sarna e furúnculos preocupa as autoridades, atingindo cerca de 500 detentos, o equivalente a um em cada cinco internos. A situação levou a direção da unidade a solicitar intervenção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), buscando auxílio junto aos órgãos públicos de saúde e Execução Penal.

A OAB revelou as informações após uma visita de Jefferson Faria, responsável pela Comissão de Direitos Humanos, a convite do diretor da penitenciária, Rangel Schveiger. Enquanto a OAB atua em medidas emergenciais e na busca por intervenções para garantir medicamentos e atendimento médico, dentro da unidade prisional, a polícia já implementou procedimentos para conter a disseminação da doença.

Segundo a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), houve higienização e sanitização das celas, reativação da lavanderia para limpeza das roupas dos internos, além do atendimento médico na Unidade Básica de Saúde Prisional. A sarna, altamente contagiosa, é transmitida pelo contato direto ou uso de roupas contaminadas, enquanto o furúnculo é uma infecção de pele causada geralmente por bactéria.

Siga nosso perfil no instagram!

Relacionado

Deixe sua opinião