Defron desmantela laboratório de produção de haxixe em Ponta Porã

0
271
Banner 300x250

Uma equipe da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) desmantelou, em Ponta Porã, um laboratório de produção de haxixe. Um suspeito foi preso durante a “Operação Protetor”, nessa segunda-feira (15).

 Segundo informações policiais, há algum tempo a Defron, mediante atividade de inteligência, obteve informações de que no município de Ponta Porã, um homem seria o responsável pela produção de grandes quantidades de haxixe em um laboratório localizado num bairro periférico da cidade, contudo, a sua qualificação e o endereço da casa eram desconhecidos.

Nessa segunda-feira (15), os investigadores conseguiram a localização do tal laboratório, motivando uma diligência de monitoramento e checagens in loco.

Assim, no período da tarde, os policiais passaram a monitorar a distância uma residência localizada a rua Arsenio Marchinsky, Jardim Nova Ponta Porã e notaram atitudes suspeitas do morador.

Entorpecentes estão avaliados em mais de R$ 92 mil – Foto: Defron/Divulgação

Então, após algumas horas de monitoramento, os policiais foram até a frente do imóvel para identificar o morador. No momento da abordagem, ele estava na frente da casa e com o portão basculante aberto, momento em que os agentes perceberam o forte odor de maconha.

Dentro da residência foram encontrados vários tabletes de maconha em um dos quartos, sacos contendo skunk dentro de um congelador horizontal instalado no mesmo cômodo, aparentando ter sido adquirido exclusivamente para o armazenamento e conservação da droga. Também panelas e recipientes no cômodo contendo óleo extraído da maconha em pleno funcionamento para a produção de haxixe.

No quintal, ainda, foi encontrado um grande saco contendo resíduos oriundos da produção de haxixe, denotando claramente que havia produzido grande quantidade da droga em época recente e que aquele local é um verdadeiro laboratório de extração de óleo de maconha para a produção de haxixe. Após refinada, a droga chega a custar entre R$ 10 mil e R$ 12 mil o quilo no meio criminoso.

Viatura da Defron no local – Foto: Defron/Divulgação

Todo o material ilícito foi apreendido e encaminhado à Defron, em Dourdos, onde o homem, de 45 anos, identificado por Juscelino Procópio Ribeiro, foi preso e autuado em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas.

Segundo a Defron, a maconha pesou 22,8 quilos, haxixe 1,850 quilo e o skunk 7,4 quilos, todo material foi avaliado em aproximadamente em R$ 92 mil nos grandes centros.

*jornaldanova

Relacionado

Deixe sua opinião